Marcos de Paula/Estadão<br>
Marcos de Paula/Estadão

Após gol, Henrique nega rótulo de salvador da pátria do Palmeiras

Atacante, autor de 13, dos 26 gols que a equipe fez no Brasileirão, divide méritos com companheiros e já pensa no duelo com o Grêmio

DANIEL BATISTA, O Estado de S. Paulo

09 de outubro de 2014 | 11h33

Autor do gol da vitória do Palmeiras sobre o Botafogo por 1 a 0, nesta quarta-feira, no Maracanã, o atacante Henrique minimizou seu feito e o fato de ter marcado 13 dos 26 gols do time no Campeonato Brasileiro, o que inclusive o deixa como um dos artilheiros da competição, ao lado do cruzeirense Marcelo Moreno.

"Salvar (o time) não, porque tem mais 13, 14 jogadores que nos ajudam. Hoje (quarta-feira), a equipe toda está de parabéns pelo resultado. Fazia tempo que não vencíamos fora de casa e o resultado veio em uma boa hora. Ainda temos um longo trabalho pela frente e sábado será mais uma partida difícil (contra o Grêmio) no Pacaembu", disse o artilheiro da equipe no Brasileiro.

Henrique faz questão de alertar que, apesar das duas vitórias consecutivas, ainda não existem motivos para muita euforia e a ordem é manter o foco, já que o Palmeiras ainda corre riscos na competição. "Depois de uma vitória como essa, de muita importância, temos que comemorar, mas ter a tranquilidade para também descansar, com os pés no chão", alertou.

Para a partida contra o Grêmio, sábado, no Pacaembu, o Palmeiras não poderá contar com o volante Marcelo Oliveira, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasHenriqueBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.