Alex Silva/Estadão Conteúdo
Alex Silva/Estadão Conteúdo

Luis Fabiano desabafa e reclama de indefinição no São Paulo

Autor de gol do empate, atacante gostaria de acertar o seu futuro

CIRO CAMPOS, O Estado de S. Paulo

09 de agosto de 2015 | 18h37

O atacante Luis Fabiano, do São Paulo, desabafou neste domingo após marcar o gol que garantiu o empate por 1 a 1 com o Corinthians, no Morumbi, pelo Brasileirão. Com contrato válido somente até o fim do ano, o jogador disse que a indefinição sobre o seu futuro no clube tem atrapalhado seu rendimento dentro de campo e causado bastante frustração.

"Eu não tenho esperança de nada. Estou vindo trabalhar e não estou desfrutando de nada, porque estou sofrendo com muitas coisas que estão acontecendo", disse o atacante. Luis Fabiano citou a negociação frustrada com o Cruz Azul, do México, e a falta de conversas com a diretoria para definir a renovação como causas da insatisfação. O jogador retornou ao clube em 2011 e é o terceiro maior artilheiro da história do São Paulo.

Contra o Corinthians, Luis Fabiano acertou duas vezes a trave e, ao empatar o jogo, fez o rival se igualar ao Vasco como a sua maior vítima. Foram dez gols marcados contra o clube do Parque São Jorge. O atacante, porém, definiu o resultado como "amargo" e continuou reclamando da sua situação contratual. "Espero que com esse gol eu consiga superar a má fase e desfrutar o que resta de contrato. Não tenho esperança de nada. Às vezes o ciclo acaba. Espero ir bem neste fim de contrato e não quero parar tão cedo", afirmou o jogador, que está prestes a completar 35 anos.

Luis Fabiano por pouco não enfrentou o Corinthians e precisou de um efeito suspensivo, garantido somente na antevéspera, para poder ser escalado. O camisa 9 deu bastante trabalho aos defensores e reclamou da falta de marcação de um pênalti em toque de mão de Uendel nos minutos finais. Para o jogador são-paulino, caso o lance fosse no estádio do rival, o árbitro marcaria a infração.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCLuis Fabiano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.