Washington Alves / Reuters
Washington Alves / Reuters

Após golaço, Hyoran comemora vitória do Atlético-MG: 'Estamos na briga'

Com vitória sobre o Atlético-GO, equipe mineira fica quatro pontos atrás do líder São Paulo, mas tem um jogo a menos

Redação, Estadão Conteúdo

17 de janeiro de 2021 | 21h20

O Atlético Mineiro está na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. É o que destacou o meia Hyoran, um dos destaques na vitória por 3 a 1 diante do Atlético Goianiense, na neste domingo, pela 30.ª rodada. O jogador, aliás, fez um dos gols mais bonitos do torneio - ele dominou a bola no peito na meia-lua e bateu sem deixar a bola quicar, acertando o ângulo direito da meta adversária.

"Com certeza (o resultado foi bom para nos aproximar da liderança). O São Paulo tropeçou de novo. Agora temos que buscar jogo a jogo. Estamos chegando perto. Quem sabe, se continuarmos nesse ritmo, possamos brigar pelo título", falou o meia.

Com o resultado, o Atlético chegou ao terceiro jogo sem vitória e alcançou os 53 pontos, quatro a menos do que o São Paulo, que tem um jogo a mais. Na visão de Hyoran, o clube mineiro está na briga.

"São nove jogos para decidir o campeonato e estamos na briga. Precisamos continuar nessa evolução, com essa bateria e com muito trabalho diário. Só assim vamos conquistar coisas grandes ao final da temporada", falou.

Sobre o golaço marcado contra o Atlético-GO, o meia preferiu ressaltar a importância da vitória. "A inspiração (do gol) veio do trabalho do dia a dia. Estou muito feliz pelo desempenho. São três pontos muito importantes para a gente", completou.

Hyoran ainda admitiu que o Atlético precisa melhorar defensivamente. "Precisamos melhorar nosso sistema defensivo. Não estou falando apenas dos zagueiros, mas de todo o trabalho defensivo, por começar no ataque. Temos que acertar isso, pois, se a gente não sofrer gol, vamos ficar mais perto da vitória", concluiu.

O Atlético, agora, se prepara para um confronto direto contra o Grêmio, marcado para quarta-feira, às 19h15, em Porto Alegre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.