Após goleada, Botafogo reforça apoio a Ney Franco

Depois da goleada sofrida para o Goiás no Engenhão, na noite de sábado, a diretoria do Botafogo saiu em defesa do técnico Ney Franco, ameaçado no cargo, e garantiu a permanência da comissão técnica da equipe.

AE, Agencia Estado

28 de junho de 2009 | 11h13

Diplomático, o gerente de futebol do clube, Anderson Barros, pediu tranquilidade aos torcedores e dividiu a responsabilidade do revés com os jogadores e a diretoria do Botafogo.

"Todos nós temos responsabilidade, a diretoria, a comissão técnica e os atletas. Seria muito fácil a troca de comando, só que isso não vai acontecer", assegurou o dirigente.

Sem entrar em detalhes, Anderson Barros sugeriu a contratação de mais jogadores para reforçar o time. "Temos a consciência que precisamos dar ao treinador peças para desenvolver melhor e conseguir os objetivos", declarou o gerente de futebol.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato BrasileiroBotafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.