Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

Após goleada no Mundial Sub-17, Brasil aposta novamente no ataque contra a Nova Zelândia

Equipe nacional volta a campo nesta terça-feira para enfrentar a Nova Zelândia

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de outubro de 2019 | 10h21

Depois de ter estreado no Mundial Sub-17 com uma goleada por 4 a 1 sobre o Canadá, no último sábado, no Gama (DF), a seleção brasileira voltará a jogar no Estádio Bezerrão nesta terça-feira, às 20 horas, contra a Nova Zelãndia, em seu segundo desafio nesta competição chancelada pela Fifa que está sendo realizada no Brasil. O Estado produziu conteúdo especial com todas as informações sobre a competição que acontece de maneira inédita no País: veja qui.

Para vencer novamente, o time nacional apostará no futebol ofensivo que já conseguiu exibir contra os canadenses. "É um outro jogo. Já estreamos. A Nova Zelândia conhece muito bem a seleção brasileira. Observamos os pontos fortes e fracos deles e teremos de ter paciência com a posse de bola, sem deixar de sermos eficientes na hora de concluir em gol. Que a gente consiga ajustar já no início, para novamente fazer um jogo envolvente, alegre. Disso eu não vou abrir mão. Temos que ter o sangue do futebol brasileiro", afirmou o técnico da seleção, Guilherme Dalla Déa, em declarações reproduzidas pelo site oficial da CBF.

O duelo diante dos neozelandeses será válido pela segunda rodada do Grupo A, que nesta terça-feira também conta com a partida entre Canadá e Angola, às 17 horas, também no Bezerrão. Na estreia, os angolanos derrotaram a seleção da Oceania por 2 a 1 e com isso divide a ponta da chave com o Brasil, na frente pelo melhor saldo de gols.

E embora o Brasil tenha superado os canadenses com facilidade na estreia, o treinador da seleção sub-17 apontou a necessidade de evolução do seu time em alguns aspectos, como por exemplo o equilíbrio defensivo e o aproveitamento ofensivo.

"Estávamos no momento da estreia, com ansiedade e isso pode ter prejudicado o time. Mesmo com os jogadores que não foram para campo, a gente chamou em particular e mostrou os movimentos que precisam ser corrigidos. Nunca é demais você dar esse tipo de informação, para ajustar passo a passo, jogo a jogo e buscar melhorar ainda mais nossas finalizações", destacou o comandante.

O técnico também vai repetir nesta terça-feira a mesma escalação titular da estreia, com Matheus Donelli; Yan, Henri, Luan Patrick e Patryck; Daniel Cabral, Talles Costa e João Peglow; Talles Magno, Kaio Jorge e Gabriel Verón.

Após este confronto com a Nova Zelândia, o Brasil fechará campanha na primeira fase do Mundial contra os angolanos, na próxima sexta-feira, às 20 horas, no Estádio Olímpico de Goiânia. Os dois primeiros colocados dos seis grupos do torneio, além dos quatro melhores terceiros das chaves, avançarão às oitavas de final.

Para Entender

Programação de tv

Veja as principais atrações esportivas do dia

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.