Ivan Storti/ Santos FC
Ivan Storti/ Santos FC

Após goleada, Dorival comenta pressão e agradece apoio de Modesto no Santos

Equipe santista vence o São Bernardo por 4 a 1 e técnico desabafa

Estadao Conteudo

13 de março de 2017 | 09h38

Alvo de críticas pela irregularidade exibida pelo Santos no início da temporada 2017, o técnico Dorival Júnior aproveitou a goleada por 4 a 1 sobre o São Bernardo, no Estádio Primeiro Maio, no último domingo, para comentar as cobranças que vem recebendo. E ele avaliou a situação como natural diante da cultura do futebol brasileiro.

"A pressão existe aqui, com o Eduardo (Baptista) no Palmeiras, com o (Fábio) Carille no Corinthians, com o Rogério (Ceni) no São Paulo. O futebol vive assim, a análise não é do trabalho, mas do resultado. Faço o meu trabalho enquanto o presidente tiver confiança em mim", disse.

Dorival aproveitou para acrescentar que possui o respaldo do presidente Modesto Roma Júnior, elogiando o que vem sendo realizado pelo dirigente e destacando o trabalho para manter a base do elenco. Até por isso, dedicou a goleada a ele.

"Sempre cumpri meus contratos. O presidente tem consciência do que está sendo feito. Se há uma pessoa que merece crédito, que manteve o grupo, é o presidente. Essa vitória tem um significado especial para ele, que tem postura de homem", afirmou.

A goleada sobre o São Bernardo deu um respiro ao Santos, que chegou aos 13 pontos, em segundo lugar no Grupo D do Paulistão - nesta segunda-feira, o time torce contra o Mirassol, que vai receber o Ituano, para fechar a oitava rodada na zona de classificação às quartas de final.

O time voltará a jogar na próxima quinta-feira, quando vai receber o The Strongest, na Vila Belmiro, no seu segundo compromisso na fase de grupos da Copa Libertadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.