Após goleada, Estevam pede desculpas no Botafogo

Depois de ver o Botafogo ser goleado por 6 a 0 pelo Vasco no clássico do último domingo, no Engenhão, pelo Campeonato Carioca, o técnico Estevam Soares preferiu não eleger culpados pela derrota e lembrou que ele e o time devem satisfação aos torcedores da equipe.

AE, Agencia Estado

25 de janeiro de 2010 | 10h16

"Após essa derrota, até por ser um clássico e um placar elástico, temos de ver direito o trabalho. Todos nós somos culpados. Primeiro, temos de pedir desculpas ao torcedor. O empenho, naturalmente, era por vitória e liderança. Temos de trabalhar porque é fase classificatória e acertar nesses sete (próximos) jogos a equipe", afirmou o treinador, que classificou como normais as críticas ao seu trabalho durante o clássico.

"Não podia esperar que me elogiassem, sou o comandante. Se o resultado é adverso, o treinador é que tem de explicar. Não podemos esperar outra coisa. Cabe a nós ter tranquilidade, analisarmos outra vez o trabalho que vem sendo feito, até então muito bom, tranquilo, e retomar com vitória na quarta-feira (contra o Tigres, pelo Campeonato Carioca)", completou.

O meia Lúcio Flávio, por sua vez, seguiu o mesmo discurso de Estevam Soares. "Na realidade, é um jogo que tem de ser esquecido. Tomar 1 a 0 e ter um expulso contra um adversário difícil é complicado. Não adianta procurar culpados ou erros, temos de enaltecer o Vasco. Em competição com essa, com jogos parelhos, é preciso estar bem sempre", ressaltou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.