Após goleada, Joel Santana aponta 'marcação frouxa' do Botafogo

Mesmo com 4 a 1 sobre o Madureira, treinador não gosta do futebol apresentado pelo time

AE, Agência Estado

27 de janeiro de 2011 | 11h27

RIO - Apesar da goleada aplicada diante do Madureira, por 4 a 1, na última quarta-feira, pela Taça Guanabara, o técnico Joel Santana demonstrou descontentamento com o futebol apresentado pelo Botafogo. Para ele, a equipe relaxou demais e poderia ter tomado o empate quando vencia por 2 a 1 no jogo válido pelo primeiro turno do Campeonato Carioca.

"Confesso que o jogo não foi bom. A equipe começou para resolver logo e criou situações até conseguir fazer o gol. Depois, deu uma relaxada. A marcação ficou frouxa, paramos de dividir, de marcar no ataque, e o adversário começou a gostar do jogo. Mas a expulsão (de Douglas Silva, do Madureira) e o pênalti (convertido pelo atacante uruguaio Loco Abreu) praticamente definiram a partida", declarou o treinador, que viu uma melhora da equipe na etapa final.

"No segundo tempo, nossa equipe criou, mas não fez o gol, e ainda tomou. O time sentiu que poderia sofrer o empate, mas os jogadores entraram bem e definiram o rumo da partida. De difícil, tornou-se iluminado. O resultado foi bom, mas não era aquilo que eu queria", completou.

Neste sábado, o Botafogo volta a campo para enfrentar o Olaria, no Engenhão, pela quarta rodada da Taça Guanabara. Joel Santana ainda não sabe se contará com os quatro reforços que ainda não estrearam: o lateral Márcio Azevedo, os volantes Rodrigo Mancha e Arévalo e o meia Everton.

Veja também:

linkJOGO - Leia como foi Botafogo 4 x 1 Madureira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.