Sergio Castro/Estadão
Sergio Castro/Estadão

Após goleada no Pacaembu, Santos tem volta à Vila como estímulo para recuperação

Equipe não atua em seu estádio desde 2 de maio por conta de reformas

Redação, Estadão Conteúdo

24 de maio de 2019 | 08h06

A campanha perfeita do Santos na Vila Belmiro em 2019 inspira o time a se recuperar no Campeonato Brasileiro no domingo, quando vai receber o Internacional, a partir das 16 horas, pela sexta rodada, após ser goleado por 4 a 0 pelo Palmeiras, no Pacaembu, no sábado passado.

O Santos pouco atuou nesta temporada na Vila Belmiro, pois fez reforma no estádio após a sua estreia no Campeonato Paulista - a vitória por 1 a 0 sobre a Ferroviária - e também por realizar vários jogos como mandante no Pacaembu, embora a preferência do técnico Jorge Sampaoli seja pelo estádio da Baixada.

Assim, está desde 2 de maio sem jogar na Vila, data em que derrotou o Fluminense por 2 a 1, pelo Brasileirão. E os seus dois outros compromissos no estádio foram pela Copa do Brasil, com triunfos por 3 a 0 sobre o Atlético Goianiense e 2 a 0 diante do Vasco.

São, portanto, quatro jogos na Vila em 2019, com quatro vitórias, oito gols marcados e apenas um sofrido. "Ser o mandante nessa partida é muito importante. Ainda mais por ser em um lugar que a gente gosta de jogar, que é a Vila Belmiro. Espero que a gente consiga a vitória", disse Rodrygo, ao site oficial do Santos.

Depois do confronto com o Inter, o time fará mais um jogo na Vila Belmiro antes da pausa dos torneios de clubes para a disputa da Copa América, o duelo de 9 de junho com o Atlético Mineiro pelo Brasileirão. Os outros dois compromissos em casa do Santos neste período vão ser no Pacaembu, no dia 6, também contra o Atlético-MG, pela Copa do Brasil, e no dia 12, o clássico com o Corinthians, pelo Brasileirão.

O jogo com o Inter na Vila poderá ter um componente especial. Se o clube não conseguir a liberação de Rodrygo junto à CBF da sua convocação para a seleção olímpica, será a despedida do atacante de 18 anos do Santos e também do estádio do clube, pois ele vai se transferir para o Real Madrid.

"Será um desafio muito difícil, assim como são todos. No Campeonato Brasileiro não tem jogo fácil. O Inter é uma equipe muito grande e temos que tomar muito cuidado. Eles estão em um bom momento", ressaltou Rodrygo, esperançoso de que o fator casa faça a diferença para o Santos no fim de semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.