Após goleada, Palmeiras quer liderança do Paulistão

Jogadores acreditam que terão mais tranqüilidade nos próximos jogos e que conseguirão superar o Guará

Daniel Akstein Batista, O Estado de S. Paulo

17 de março de 2008 | 11h06

Que venha a liderança do Campeonato Paulista! Após golear o São Paulo por 4 a 1 e chegar à segunda colocação, com 28 pontos (o Guaratinguetá tem 31), o Palmeiras já pensa em terminar a primeira fase da competição na ponta da tabela. A vitória deste domingo sobre o rival, em Ribeirão Preto, animou mais ainda o time alviverde, que chegou a oito jogos de invencibilidade no Estadual, com seis vitórias. Veja também: Confira as chances de classificação dos clubes no Paulistão Marcos será julgado nesta segunda por expulsão em Bragança Galeria de fotos do clássico Ouça os gols da vitória do Palmeiras na Rádio Eldorado/ESPN "Vamos lutar agora para conseguir o primeiro lugar", disse um entusiasmado Denilson após o jogo. O torcedor palmeirense anda em festa ultimamente. Depois de um início de temporada mediano, a equipe já mostrou que finalmente encontrou o rumo das vitórias. Pode até não ser com um futebol bonito, mas elas têm chegado. E, ultimamente, no sufoco. O triunfo no clássico foi o terceiro seguido em que a equipe conseguiu a vitória de virada. Contra o Bragantino, há duas rodadas, fez 5 a 2 após estar perdendo por 2 a 0. Na quarta-feira, conseguiu virar o placar sobre a Ponte Preta, por 2 a 1. Neste domingo, mais um ótimo resultado. "Mostramos nosso poder de virada na partida mais uma vez", falou o meia Diego Souza, que marcou um dos gols do time em cobrança de pênalti, assim como Denilson e Valdivia (o outro, de empate, foi de Kléber, num belo chute de fora da área). "O time está de parabéns, estamos melhorando dia-a-dia", comemorou o chileno Valdivia. O técnico Vanderlei Luxemburgo sabe que seu time está no caminho certo, mas mantém a humildade. "Falei pra eles que demos uma caminhada [em busca do título], mas temos de ter os pés no chão. Ainda não temos a melhor equipe, o nosso trabalho só tem dois meses", declarou. "Fizemos por merecer a vitória, agora temos que saboreá-la." Na última rodada, Luxemburgo havia dito que têm aparecido oportunidades para o time crescer no torneio. Neste domingo, novamente, a chance apareceu. "Todas as situações que aconteceram foram de dificuldades para nós." Apesar das vitórias suadas, em que a equipe mostrou poder de reação, os jogadores esperam um pouco mais de tranqüilidade nas próximas partidas. "Espero que da próxima vez a gente saia ganhando, pra não ter esse sufoco", pediu Denilson. "Temos de prestar atenção desde o início. Estamos contando também com a sorte. Não é bom sair perdendo."

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.