Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
ALEX SILVA/ESTADAO
ALEX SILVA/ESTADAO

Após grande atuação, Jailson divide méritos: 'Não jogo sozinho'

Mesmo depois de salvar o Palmeiras contra o Santos com quatro grandes defesas, goleiro diz que 'a equipe foi a melhor em campo'

O Estado de S.Paulo

25 de março de 2018 | 08h00

Principal destaque da vitória do Palmeiras por 1 a 0 contra o Santos, sábado, na primeira partida da semifinal do Campeonato Paulista, Jailson descartou o título de herói. Apesar de ter feito quatro grandes defesas, o goleiro dividiu os méritos com os demais jogadores.

"A equipe foi a melhor em campo. Não jogo sozinho, não", disse o goleiro.

+ Palmeiras bate o Santos e larga na frente em semifinal do Paulistão

+ TEMPO REAL - Saiba como foi a vitória do Palmeiras

Jailson só pôde atuar no sábado por causa de um efeito suspensivo concedido pelo TJD (Tribunal de Justiça Desportiva) na sexta-feira. O goleiro havia sido suspenso por três jogos pelo pênalti cometido em Renê Junior e as declarações contra a arbitragem dadas após o clássico com o Corinthians, na primeira fase do Estadual. Agora, a previsão do tribunal é julgar Jailson novamente somente no dia 2 de abril. Assim, ele está livre para jogar inclusive a primeira decisão do Campeonato Paulista caso o Palmeiras e elimine o Santos.

Na terça-feira, novamente no Pacaembu, desta vez com torcida única alviverde, o Palmeiras tem a vantagem de jogar pelo empate para avançar à final. Se perder por um gol, a decisão vai para os pênaltis.

Comedido, Jailson não vê o Palmeiras como favorito, apesar da vantagem conquista na primeira partida. "A gente sabe que ainda tem 90 minutos, não ganhamos nada", disse.

O atacante Willian, autor do gol da vitória de sábado, seguiu o discurso do goleiro e citou como exemplo os confrontos das quartas de final contra o Novo Horizontino. Mesmo após vitória por 3 a 0 no primeiro jogo, fora de casa, a equipe não tirou o pé do acelerador na partida de volta, no Allianz Parque, e goleou por 5 a 0.

"Sabemos da vantagem, é importante, mas não podemos nos acomodar em cima dela. O estádio vai estar lotado, isso nos empurra. Temos de ser inteligentes. Entrar como se estivesse 0 a 0, assim como foi contra o Novorizontino", comparou Willian.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.