Marcos de Paula/AE - 17/8/2011
Marcos de Paula/AE - 17/8/2011

Após greve, operários do Maracanã voltam ao trabalho no Rio

TRT-RJ considerou paralisação de 18 dias abusiva e exigiu a retomada das obras nesta segunda

AE, Agência Estado

19 de setembro de 2011 | 11h46

RIO - Os funcionários da construção civil que trabalham na reforma do Maracanã para a Copa do Mundo de 2014 retomaram o trabalho na manhã desta segunda-feira, após 18 dias de greve, informou o Consórcio Maracanã Rio 2014, responsável pelas obras do estádio.

Os operários voltaram ao trabalho depois que o Tribunal Regional do Trabalho do Rio (TRT-RJ) considerou a greve abusiva na sexta-feira e exigiu a retomada das obras até esta segunda. Com isso, o consórcio não precisará atender às novas exigências dos funcionários.

Eles reivindicavam aumento da cesta básica de R$ 160 para R$ 180, melhora da condição dos alimentos e maior limpeza em refeitórios e vestiários. Além disso, os operários apontaram que não havia médicos no turno da madrugada das obras. Insatisfeitos, eles iniciaram a paralisação no Maracanã no dia 1.º de setembro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa de 2014Maracanãgreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.