Gilvan de Souza/Flamengo
Gilvan de Souza/Flamengo

Após homenagem, jogadores do Flamengo dedicam vitória a Juan: 'Grande ídolo'

Muito identificado com o clube, o defensor de 39 anos rompeu o tendão de Aquiles no treino da última sexta-feira e terá que passar por cirurgia

Estadão Conteúdo

08 Setembro 2018 | 23h28

A vitória do Flamengo por 2 a 0 do sobre a Chapecoense, na noite deste sábado, no Maracanã, ficou marcada pela comemoração do meia Diego ao marcar o segundo gol do jogo. Após converter a cobrança de pênalti, ele recebeu de um membro da comissão técnica uma camisa com o número 4 estampado nas costas e a exibiu para a torcida, em homenagem ao zagueiro Juan.

Muito identificado com o clube, o defensor de 39 anos rompeu o tendão de Aquiles no treino da última sexta-feira e terá que passar por cirurgia. Ainda não foi estipulada uma previsão de tempo de recuperação, que deve ser longa. Com isso, o problema pode até antecipar a aposentadoria do experiente jogador. "Fui premiado de poder fazer um gol justamente hoje, de poder homenagear esse grande ídolo que é o Juan. Continuará sendo muito importante para nós", disse Diego, sobre o companheiro.

O contrato de Juan com o Flamengo termina no fim do ano. Na atual temporada, ele já sofreu com dores nas costas, em fevereiro, e teve um problema muscular na coxa direita, identificado em maio. Réver também falou sobre a falta que o companheiro de zaga faz para o time e se emocionou.

"O Juan é um exemplo. O Juan com seu jeito todo humilde deu uma aula pra gente, é um exemplo a ser seguido. O Grupo sentiu muito a lesão dele, estou até arrepiado, porque é um cara que é fantástico conviver com ele", afirmou o camisa 15 flamenguista.

Com a vitória dedicada ao ídolo, o Flamengo encerrou um jejum de três jogos e subiu para a terceira colocação, com 44 pontos. O resultado também dá mais tranquilidade ao técnico Maurício Barbieri, que segue sob a desconfiança da torcida.

O time carioca volta a campo na próxima quarta-feira para enfrentar o Corinthians no jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil, às 21h45, no Maracanã. Pelo Brasileirão, faz clássico contra o Vasco no próximo sábado, às 19 horas, no Mané Garrincha.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.