Sergio Perez/ Reuters
Sergio Perez/ Reuters

Após impasse, Barcelona deixa Neymar fora da lista de relacionados para clássico

Suspenso, jogador brasileiro não poderá enfrentar o Real Madrid

Estadao Conteudo

23 de abril de 2017 | 09h50

Neymar está mesmo fora do clássico entre Real Madrid e Barcelona, neste domingo, pela 33ª rodada do Campeonato Espanhol. Após dias de incertezas, o clube catalão decidiu deixar o atacante brasileiro fora da lista de relacionados para o decisivo clássico por causa da incerteza jurídica sobre o recurso para anular sua suspensão.

O Barcelona utilizou várias alternativas legais para tentar liberar a participação de Neymar no jogo marcado para o Santiago Bernabéu, mas acabou não o incluindo na convocação para o duelo por não haver nenhuma resposta ao seu último recurso até a manhã deste domingo.

A primeira apelação do Barcelona foi rejeitada pela Real Federação Espanhola de Futebol. Depois, então, o clube tentou reverter a punição através do Tribunal Administrativo do Esporte do seu país.

Através de um comunicado, o Barcelona criticou o tribunal por não ter tomado uma decisão sobre o caso a tempo para a partida. No último sábado, a corte disse que, embora ainda não tenha tido a oportunidade de avaliar o recurso, isso não significava que o atacante tivesse sido autorizado a jogar.

Neymar foi suspenso por dois jogo por ter aplaudido de modo sarcástico o quarto árbitro após ser expulso na derrota do Barcelona por 2 a 0 para o Málaga, em 8 de abril. Além disso, teve uma suspensão automática de um jogo pelo cartão vermelho. O atacante já cumpriu um dos três jogos do gancho.

O Barcelona, que venceu as duas últimas edições do Campeonato Espanhol, também não vai contar com Rafinha e Aleix Vidal, afastado dos gramados por longo período por causa de graves lesões.

O Real Madrid, que busca o seu primeiro título nacional desde 2012, poderá voltar a escalar Gareth Bale no seu setor ofensivo após o galês se recuperar de uma lesão muscular. O time lidera o Campeonato Espanhol com três pontos de vantagem sobre o Barcelona, e com uma partida a mais a disputar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.