Reprodução Instagram
Reprodução Instagram

Após jogar ao lado do filho, Rivaldo diz ter realizado sonho

Meia entrou no segundo tempo, mas não conseguiu evitar o empate do Mogi Mirim

O Estado de S. Paulo

19 de fevereiro de 2014 | 10h45

SÃO PAULO - Mesmo que o empate em 1 a 1 entre Mogi Mirim e XV de Piracicaba, pelo Campeonato Paulista, tenha parecido um jogo casual, a partida da última terça-feira, reservou um momento histórico. Quando entrou em campo aos 10 minutos do segundo tempo no estádio Romildo Ferreira, o experiente meia Rivaldo realizou o sonho de poder atuar em uma mesma partida com o filho Rivaldinho.

Apesar do decepcionante empate em casa, Rivaldo demonstrou grande satisfação em poder atuar ao lado do filho de 18 anos. "Agradeço a Deus por esse momento, por ter chegado com saúde a essa idade e realizar esse sonho. Fico feliz de ter jogado e participado com o meu filho. Infelizmente deixamos a vitória escapar, mas foi uma noite muito especial", disse o meia de 41 anos, após o final do jogo.

Presidente do Mogi Mirim desde 2010, o meia aproveitou a oportunidade também para negar qualquer tipo de influência na escalação de Rivaldinho. "Eu fico muito feliz por ele, que trabalha duro todo o dia. É assim desde as categorias de base, e agora vem conquistando a confiança do treinador, que tem aproveitado bastante. Eu não faço nada em relação a isso. É mérito exclusivo do meu filho", afirmou o pentacampeão mundial, que entrou na vaga de Magrão.

Após 35 minutos atuando juntos, o pai e o filho brasileiros se juntam os uruguaios Walter e Nico Pandiani, que no ano passado, jogaram nlo Atlético Baleares, pela terceira divisão do Campeonato Espanhol. Situação parecida também ocorreu em 1996, quando o islandês Eidur Gudjohnssen substituiu o seu pai, Arnor, em partida da seleção local contra a Estônia.

Após o empate desta terça-feira, Rivaldo e Rivaldinho poderão atuar novamente juntos no próximo sábado. Às 18:30, o Mogi Mirim vai receber o Ituano, pelo Campeonato Paulista. A equipe comandada por Ailton Silva está na quarta posição do Grupo D, com 12 pontos ganhos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.