Após jogar Série B em Osasco, Oeste volta a Itápolis para o Paulistão

Após escapar do rebaixamento na Série B do Brasileirão, o Oeste deu férias ao seu elenco e ainda não iniciou o planejamento visando o Paulistão. A única novidade, por enquanto, é o retorno do time ao Estádio dos Amaros, em Itápolis. O local estava vetado no segundo semestre desta temporada.

Estadão Conteúdo

07 de dezembro de 2015 | 21h05

O Amaros tinha capacidade para 13.444 pessoas, mas com problemas em sua estrutura este número acabou reduzido a 900 pela Polícia Militar. Foi aí que o Oeste recebeu o convite da prefeitura de Osasco para mandar seus jogos no Estádio José Liberatti, com ótima estrutura. Lá o clube somou pontos importantes e escapou da ?degola?.

"A gente retorno ao Amaros para o Paulistão. É a nossa casa. Onde nos sentimos bem e construímos uma grande história. A parceria em Osasco foi muito boa. Usamos um estádio estruturado", comentou o diretor de futebol do Oeste, Mauro Guerra.

Mauro Guerra disse que a diretoria se reunirá na próxima quarta-feira para traçar os planos de 2016. E que na quinta-feira todos já estarão atentos em reforçar o clube. Ele lembrou que independente disso os treinamentos começarão no dia 2 de janeiro. O nome do técnico para o ano que vem não foi revelado.

O Oeste está no Grupo A do Paulistão, ao lado de Santos, Linense, Botafogo e São Bento. O time estreia no Estadual diante da Ponte Preta, em casa. Data e horário ainda não foram confirmados pela Federação Paulista de Futebol (FPF).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPaulistãoOeste

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.