Após lobby de cervejarias, Pernambuco autoriza cerveja nos estádios e clubes

Após estados como Bahia e Minas Gerais autorizarem o retorno da comercialização de cervejas em arenas esportivas, agora também Pernambuco autorizou o retorno das bebidas alcoólicas aos estádios. O curioso é que o lobby das cervejarias para que isso acontecesse é explícito.

Estadão Conteúdo

07 de janeiro de 2016 | 16h01

A capa do Diário Oficial do Estado de Pernambuco de quarta-feira mostra que a promulgação da Lei 15.709 contou com a presença de representantes de cervejarias. Além disso, o texto principal do jornal destaca que a decisão "foi comemorada por representantes de cervejarias", sem citar as empresas.

A lei foi promulgada pelo presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco, Guilherme Uchoa (PDT), porque o governador Paulo Câmara (PSB) não a promulgou dentro do prazo de 15 dias contados a partir da data da aprovação do projeto de lei na Assembleia.

"É fundamental hoje, em um segmento importante como é o da cerveja, nós podemos incluir Pernambuco nesse contexto de patrocínio do clube com alguma marca de cerveja. Essa oportunidade que nossos clubes passam a ter de negociar diretamente e buscar patrocínios dessas marcas importantes no cenário mundial da cervejaria, sem dúvida, nos deixa felizes", comemorou o presidente da Federação Pernambucana, Evandro Carvalho.

O principal estádio de Pernambuco, a Arena Pernambuco, vendeu o naming rights da arena para a Itaipava, do Grupo Petrópolis. Também a Bahia, pioneiro na retomada da comercialização de cervejas em estádios, tem seu principal estádio, a Arena Fonte Nova, com naming Rights vendidos para a Itaipava.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolcervejaPernambuco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.