Após marcar, Luis Fabiano celebra fim de 'incômodo' e brinca: 'Abençoado Manga'

'Queria muito retribuir o torcedor', afirma atacante do Vasco

Estadao Conteudo

17 de abril de 2017 | 19h58

Demorou, mas o primeiro gol de Luis Fabiano pelo Vasco saiu no último domingo, e logo de cara selou o título da Taça Rio para o clube de São Januário na vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo. Aliviado pelo fim do jejum, o atacante celebrou a possibilidade de retribuir o carinho dos torcedores.

"Incomoda muito para o atacante não fazer gol. Depois de todo o carinho que recebi, queria muito retribuir. Desde que eu pisei no Rio, tem sido fantástico. A torcida me acolheu de uma maneira espetacular. Estava me incomodando não retribuir esse carinho todo. Atacante vive de gol. Eu sabia do porquê de não estar saindo os gols, do muito tempo sem jogar, mas incomoda não fazer gol", disse em entrevista à SporTV nesta segunda-feira.

Após sete partidas, o gol do veterano de 36 anos saiu nos acréscimos do segundo tempo da decisão de domingo, e graças ao colombiano Manga Escobar. O atacante recebeu em velocidade e ficou de frente para o goleiro Helton Leite, mas não foi egoísta e tocou de lado para Luis Fabiano finalizar para o gol vazio.

"Na hora, eu pensei: 'Ou você toca, ou você morre, Manga'", contou, aos risos. "Eu acompanhei a jogada. Se ele chuta, podia ter o rebote. Ele dominou e já olhou do lado. Eu tinha a convicção de que ele ia tocar essa bola, o goleiro saiu fechando o ângulo dele. O Manga não é um cara egoísta, fominha, ele sempre toca para o companheiro que está melhor. Manguita! Que belo passe. Abençoado Manga!", completou.

Tudo o que sabemos sobre:
VascofutebolVasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.