Sérgio Castro/Estadão - 24/11/2012
Sérgio Castro/Estadão - 24/11/2012

Após assassinato de fundador, Mancha Alviverde anuncia fim das atividades

Principal torcida organizada do Palmeiras afirma que vai parar atividades por tempo indeterminado

Ciro Campos, Glauco de Pierri, O Estado de S. Paulo

02 Março 2017 | 17h27

A torcida organizada Mancha Alviverde a principal uniformizada do Palmeiras, anunciou nesta quinta-feira o encerramento das atividades por tempo indeterminado. A agremiação publicou o aviso na página oficial no Facebook depois de um dos fundadores da entidade, Moacir Bianchi, ter sido assassinado na noite de quarta-feira com 16 tiros, em emboscada no bairro de Ipiranga, na capital paulista.

No texto, a torcida credita o encerramento após 34 anos a "diveros problemas". A principal organizada do clube também tem uma escola de samba, que disputa o Grupo Especial do Carnaval de São Paulo. "Comunicamos a todos os associados que a torcida Mancha Alviverde após 34 anos de fundação está encerrando suas atividades por tempo indeterminado", diz trecho do comunicado.

O Estado apurou que a agremiação tem sofrido com problemas internos, fruto de divisões entre a diretoria e a filial da Zona Sul da capital. A rixa causou conflitos e brigas em uma das sedes da torcida, nos arredores no Allianz Parque. No último dia 12, membros da organizada brigaram depois de um desentendimento dias antes. Já noite desta quarta-feira, houve uma nova briga na região do estádio.

Bianchi, fundador e ex-presidente da organizada, foi assassinado a tiros no Ipiranga. Segundo testemunhas, o carro do ex-presidente foi cercado por outros dos veículos, de onde os suspeitos saíram e fizeram os disparos. O caso foi encaminhado ao Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) para investigação. "Uma pessoa que tanto lutou para que a Mancha Verde pudesse se tornar uma grande torcida, e para que a torcida do Palmeiras fosse respeitada. Moacir fez da Mancha Verde a sua vida", diz comunicado da Mancha no Facebook.

Boletim de Ocorrência

Local AVENIDA PRESIDENTE WILSON, 3100 - IPIRANGA -  S.PAULO - SP

17 D.P. - IPIRANGA

data 02/03/2017 às 02:10 horas

Vítima: MOACIR BIANCHI

Equipe especializada DHPP deslocou-se até Avenida Presidente Wilson, nr 3100, Bairro Ipiranga, onde a vítima foi encontrada morta com sinais de violência.

A vítima foi encontrada dentro do veículo Honda/City sentada no banco do motorista, com tronco caído no banco do passageiro. Apresentava vinte e dois ferimentos pérfurocontusos provocados por disparos de arma de fogo; cinco no abdômem, cinco no pescoço, três no ombro direito, um no rosto, um no lado direito do tronco, cinco no braço direito, um na perna direita e outro na cabeça.

Testemunha relatou que através de imagens de monitoramento viu três veículos pararem no semáforo, um atrás do outro; momento em que um dos ocupantes do último veículo desceu e foi até o veículo que estava a vítima e começou a efetuar disparos de arma de fogo.

O veículo da frente, um táxi branco, acelerou e seguiu na via, enquanto os outros dois veículos, ambos escuros, deram marcha ré,

sendo que o veículo da vítima se desgovernou e colidiu contra um muro, e o veículo dos criminosos, empreendeu fuga na via pelo mesmo sentido em que estavam.

Recolhidos dezesseis cápsulas deflagradas de pistola calibre 380, cinco projéteis encamisados amolgados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.