Paco Campos/EFE
Paco Campos/EFE

Após morte de irmão, Zidane volta a comandar Real Madrid e discute reforços

Técnico ficou quatro dias sem comandar os treinamentos e viajou para a França

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de julho de 2019 | 13h13

Zinedine Zidane está de volta ao comando do Real Madrid depois de passar quatro dias na França por causa da morte de seu irmão Farid. Nesta terça-feira, o técnico francês reapareceu nos treinamentos de pré-temporada na cidade de Montreal, no Canadá, e até já discutiu algumas possibilidades de reforços com o presidente Florentino Pérez e o diretor de futebol José Ángel Sánchez.

Na última sexta-feira, Zidane teve de deixar às pressas a concentração do Real Madrid e viajou para a França. O clube informou na ocasião que o fato era por conta de motivos pessoais do técnico e no dia seguinte confirmou a morte do irmão do francês.

Os integrantes do elenco do Real Madrid, então, fizeram um minuto de silêncio no último sábado em homenagem ao irmão de Zidane antes do início das atividades nas instalações do Montreal Impact, onde a equipe espanhola treina desde o último dia 10.

Desde que Zidane se afastou, os treinos foram comandados pelos auxiliares David Bettoni e Hamidou Msaidie e pelo preparador físico Gregory Dupont. O Real Madrid ficará no Canadá até este sábado, quando viajará para Houston, no Texas, onde no domingo jogará contra o Bayern de Munique, no NRG Stadium, no primeiro amistoso da pré-temporada, pela International Champions Cup.

Na competição amistosa, além do time alemão, o Real Madrid vai enfrentar o Arsenal, da Inglaterra, além do clássico diante do Atlético de Madrid. Todos os jogos serão nos Estados Unidos. O torneio ainda conta com os ingleses Manchester United e Tottenham, os italianos Fiorentina, Inter de Milão, Juventus e Milan, o português Benfica e o mexicano Chivas Guadalajara.

Até aqui, o clube espanhol trouxe os brasileiros Éder Militão, que estava no Porto, e o jovem Rodrygo, ex-Santos, o lateral-esquerdo francês Mendy, o atacante sérvio Jovic e o atacante belga Eden Hazard, um dos principais jogadores da atualidade, além do japonês Takefusa Kubo, que chega, inicialmente, para reforçar o Castilla, o time B do Real Madrid.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.