JF Diorio / Estadão
JF Diorio / Estadão

Após mudança de técnico, Boselli quer fazer o dobro de gols pelo Corinthians em 2020

Depois de ter poucas chances com Carille, argentino já faz planos para trabalhar com Tiago Nunes

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

13 de novembro de 2019 | 19h02

Depois de deixar sua permanência para 2020 em aberto, o atacante Mauro Boselli já faz planos o ano que vem no Corinthians. Titular nos últimos dois jogos, o argentino terá nova chance diante do Internacional, domingo, às 18h e afirma que pretende cumprir seu contrato até dezembro do ano que vem.

“Estou muito feliz aqui, tenho mais um ano de contrato. Não estou pensando em outra coisa que não seja jogar no Corinthians. Para mim, o primeiro aspecto da minha vida é minha família, mas estou tranquilo. Estou com a matrícula das meninas para ano que vem”, disse o atacante, que é pai de três filhas, em entrevista coletiva.

Boselli negou que tenha pensado em deixar o Corinthians. “Tenho ótima relação com o presidente, com a diretoria, não pensei em sair antes e agora então que estou fazendo gols, e com a chegada de um técnico que fez bom trabalho no Athletico, não estou pensando em outra equipe que não seja o Corinthians”, afirmou o autor de dez gols em 43 partidas.

Boselli espera que o time mantenha a postura ofensiva que vem adotando após a saída de Fábio Carille. A partir de janeiro, o time será dirigido por Tiago Nunes. O argentino teve poucas oportunidades com o antigo treinador.

“O Athletico jogou contra o Boca Juniors, e eu sigo o Boca sempre, acompanhei, é um estilo que gosto muito. Pelas minhas características, de um centroavante, se ele (Tiago) vier com a mesma ideia de jogo, há potencial para fazer grandes coisas no ano que vem. Se eu fiz dez gols até agora, acredito que posso fazer o dobro de gols disso. Estou seguro que posso dar certo aqui, estou seguro que posso conseguir os objetivos neste ano e no próximo”, projetou o centroavante.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansMauro Boselli

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.