Satiro Sodré/Divulgação - 10/11/2011
Satiro Sodré/Divulgação - 10/11/2011

Após nova derrota, Caio Júnior não é mais o técnico do Botafogo

Nota oficial diz que houve comum acordo, mas especula-se que treinador tenha sido demitido

AE, Agência Estado

17 Novembro 2011 | 11h57

RIO - Após reunião realizada na noite da última quarta-feira, a diretoria do Botafogo anunciou nesta quinta a saída do técnico Caio Júnior. A gota d''água para o treinador no comando da equipe foi a derrota da última quarta diante do América-MG, por 2 a 1, em Sete Lagoas, pela 35.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

De acordo com nota oficial divulgada pelo clube, a decisão foi tomada de comum acordo, mas especula-se que Caio Júnior tenha sido demitido. Os dirigentes botafoguenses acabaram cedendo à pressão da torcida, insatisfeita com o desempenho recente da equipe, que perdeu quatro das últimas cinco partidas no Brasileirão.

A reunião que definiu a saída contou, além do próprio técnico, com o vice-presidente de futebol, André Silva, e o gerente Anderson Barros. O clube ainda não se pronunciou sobre um novo treinador e, enquanto não houver esta definição, o preparador de goleiros Flávio Tenius assumirá interinamente o comando.

Caio Júnior chegou ao Botafogo em março, para o lugar de Joel Santana, e demorou a conseguir bons resultados. Assim, a equipe acabou caindo no Campeonato Carioca e na Copa do Brasil, o que fez com que ficasse cerca de um mês sem atuar. O período de treinos deu resultado e o time veio diferente para o Campeonato Brasileiro, no qual passou a brigar pelas primeiras colocações.

Após sonhar com o título, no entanto, o treinador viu o Botafogo cair de rendimento nas últimas rodadas e ter que sonhar com uma vaga na Libertadores. Em 47 jogos, Caio Júnior conseguiu 21 vitórias, 12 empates e 14 derrotas. Ele deixa o time na quinta colocação do Brasileirão, com 55 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.