Mauro Pimentel / AFP
Mauro Pimentel / AFP

Após nova goleada, Mano festeja evolução do Cruzeiro: 'Vamos brigar pela vaga'

Cruzeiro assume liderança temporária do grupo após bater o Vasco no Rio de Janeiro

Estadão Conteúdo

03 Maio 2018 | 10h10

Depois de ver o Cruzeiro vencer o Vasco por 4 a 0, na noite desta quarta-feira, em São Januário, no Rio, e emplacar a sua segunda goleada consecutiva na Copa Libertadores, o técnico Mano Menezes festejou a evolução apresentada pela equipe na competição e exibiu confiança na conquista da vaga nas oitavas de final.

+ CBF marca jogo das oitavas da Copa do Brasil para um dia após final na Rússia

+ Cruzeiro formaliza renovação do contrato de patrocínio com a Caixa por um ano

Antes de atropelar os vascaínos e acabar com as chances de classificação dos adversários à próxima fase do torneio continental, os cruzeirenses haviam arrasado a Universidad de Chile por 7 a 0, na semana passada, no Mineirão. E, com o novo triunfo expressivo, foi aos oito pontos e assumiu a liderança provisória do Grupo E da Libertadores - com a mesma pontuação e um jogo a menos, o Racing, da Argentina, completa a penúltima rodada da chave nesta quinta, às 19h15 (de Brasília), contra a Universidad de Chile, em casa.

"A equipe está crescendo e retomando o caminho (das vitórias). Sabemos que poderíamos fazer jogos assim. O nosso primeiro jogo com o Vasco (0 a 0, no Mineirão) foi em um momento ruim, no meio dos dois jogos das finais do Mineiro. Não gostaria que tivéssemos tomado os sustos que tomamos. Mas a reta final (do Grupo E) é agora. O que vai ficar é o objetivo que atingirmos. Estamos fazendo a nossa parte e vamos brigar pela vaga", ressaltou Mano Menezes, em entrevista coletiva.

O comandante também lembrou que o time apresentou instabilidade em suas atuações pelo fato de que foi afetado pelo desgaste provocado pela grande sequência de partidas neste estágio de sua temporada, na qual já faturou o título do Campeonato Mineiro e ocupa hoje apenas a 18ª posição do Brasileirão. Com apenas um ponto em três partidas disputadas na competição nacional, a equipe lutará para deixar a zona de rebaixamento em duelo contra o Botafogo, domingo, às 16 horas, no Mineirão.

"O Cruzeiro fez uma temporada até aqui muito boa. Teve uma queda porque é difícil você manter todas as semanas sempre boas. Tem o desgaste, os adversários competentes. Mas sabíamos que tínhamos time para retomar. Certamente não seria possível termos uma boa atuação como hoje (quarta-feira) se tivéssemos colocado esse time para jogar contra o Inter (no último domingo, em Porto Alegre). A quinta da semana passada estava muito recente em nosso desgaste, com a pressão psicológica que tínhamos", completou Mano, se referindo ao duelo no qual o seu time arrasou a equipe chilena por 7 a 0, em Belo Horizonte, em um confronto no qual tinha a obrigação de vencer para aumentar as suas chances de classificação às oitavas de final da Libertadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.