Silvia Izquierdo/AFP
Silvia Izquierdo/AFP

Após oito anos, Fluminense volta a jogar na Libertadores e empata com o River Plate

No Maracanã, equipe do técnico Roger Machado busca o empate no segundo tempo com um gol de Fred

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de abril de 2021 | 21h01

Após oito anos, o Fluminense voltou a disputar um jogo de Copa Libertadores, nesta quinta-feira, ao empatar com o River Plate, por 1 a 1, no Maracanã, em duelo válido pela primeira rodada do Grupo D. Junior Barranquilla e Independiente Santa Fé, ambos da Colômbia, completam esta chave. 

O destaque da partida foi o equatoriano Cazares, ex-Corinthians, que entrou no segundo tempo e foi o grande responsável pela mudança de atitude do time das Laranjeiras no segundo tempo. Já Fred fez seu gol 401 na carreira e o 183º com a camisa do tricolor carioca. 

O primeiro tempo deu a impressão de que o jogo estava sendo disputado em Buenos Aires, tal foi o domínio e a tranquilidade com que o River Plate atuou no Maracanã, graças a uma forte marcação e com pelo menos oito jogadores no campo de ataque.

Com isso, o Fluminense ficou pouco com a bola durante os 45 minutos e viu suas principais armas de ataque, Kayky e Luiz Henrique sem espaço para receber a bola em velocidade. O time carioca esteve preso em seu campo e ainda contou com uma falha do goleiro Marcos Felipe, que propiciou o gol de abertura do placar.

Lançado na grande área, Borré invadiu pelo lado direito e foi derrubado por Marcos Felipe. Detalhe: o atacante do River não iria alcançar a bola, que saiu pela linha de fundo. Montiel cobrou a penalidade com enorme categoria e fez 1 a 0.

O gol fez o Fluminense acordar um pouco na partida e por intermédio de bolas paradas chegou a incomodar Armani. Na melhor delas, Lucas Claro, de cabeça, forçou o goleiro argentino a fazer boa defesa. Como o ataque estava omisso, o mesmo zagueiro do Fluminense surgiu em mais dois bons momentos no ataque.

No segundo tempo, o panorama continuou o mesmo, com o River tocando a bola no campo de ataque. O Fluminense não tinha forças nem para puxar contra-ataques, mas, aos 12 minutos, Roger Machado colocou Cazares no lugar de Nenê. E o jogo virou.

Com o River demonstrando queda na parte física, o que resultou em erros nos passes, Cazares só precisou de oito minutos em campo para puxar contra-ataque ao lado de Fred. O equatoriano fez lindo passe de trivela para o experiente atacante, que empatou a partida, aos 20 minutos.

A partir daí, o jogo ficou aberto e as chances de gols surgiram dos dois lados. Na melhor delas, Cazares lançou Lucca, que invadiu a área e foi travado na hora da finalização. Todos os jogadores e e Roger Machado reclamaram demais, até Fred que já havia sido substituído, o que lhe valeu um cartão amarelo. 

Aos 40, Cazares, mais uma vez, surgiu de forma espetacular e teve a chance da virada, mas o seu chute muito bem colocado foi defendido de forma sensacional por Armani.

O empate acabou sendo um resultado justo, pois o River foi melhor no primeiro tempo, enquanto o Fluminense, após a entrada de Cazares, dominou a segunda etapa.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 1 X 1 RIVER PLATE

FLUMINENSE - Marcos Felipe; Calegari, Nino, Luccas Claro e Egídio; Martinelli (Wellington), Yago Felipe e Nenê (Cazares); Kayky (Gabriel Teixeira), Fred (Abel Hernández) e Luiz Henrique (Lucca). Técnico: Roger Machado.

RIVER PLATE - Armani; Montiel, Paulo Díaz, Héctor Martínez e Angileri; Enzo Pérez, Palavecino (Simón) e Casco (Girotti); Julián Álvarez (Beltrán), Borre e De La Cruz. Técnico: Marcelo Gallardo.

GOLS - Montiel aos 13 minutos do primeiro tempo. Fred aos 20 do segundo tempo.

ÁRBITRO - Roberto Tobar (CHI).

CARTÕES AMARELOS - Yago Felipe, Fred, Lucca, Martinelli.

LOCAL - Maracanã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.