Jason Cairnduff / Reuters
Jason Cairnduff / Reuters

Após operação, zagueiro do Manchester City deve voltar a jogar só em 2020

Laporte foi submetido a uma cirurgia no joelho que deve afastá-lo dos gramados até o início de 2020

Redação, Estadao Conteudo

04 de setembro de 2019 | 17h20

O técnico Josep Guardiola deve sofrer uma importante baixa para o restante do ano. O zagueiro Aymeric Laporte, titular do Manchester City na conquista do bicampeonato inglês e também em boa parte dos outros dois títulos domésticos obtidos pela equipe na temporada passada, foi submetido a uma cirurgia no joelho que deve afastá-lo dos gramados até o início de 2020.

A operação foi realizada na terça-feira, em Barcelona. Mas só foi divulgada pelo clube nesta quarta. Segundo o Manchester, a cirurgia recuperou danos causados à cartilagem e ao menisco lateral. Laporte se machucou na goleada sobre o Brighton por 4 a 0, no sábado, em rodada do Campeonato Inglês.

O Manchester ainda não revelou uma estimativa de prazo para o retorno do defensor. Mas é improvável que volte a jogar ainda neste ano. "Um prognóstico mais detalhado será fornecido assim que possível", registrou o clube, em comunicado.

Com a lesão, Laporte perderá esta primeira metade da temporada europeia e também a fase de grupos da Liga dos Campeões, maior obsessão do time de Guardiola. Recentemente, antes da cirurgia, o treinador afirmara que Laporte era o melhor zagueiro que atua pelo lado esquerdo da Europa.

A importância do defensor cresceu na atual temporada em razão da saída do belga Vincent Kompany na última janela de transferências e da lesão sofrida por John Stones. Assim, o argentino Nicolas Otamendi será o principal zagueiro da equipe inglesa pelos próximos meses.

Para preencher esta lacuna no time, Guardiola deve recuar o volante brasileiro Fernandinho para atuar como zagueiro. Isso já aconteceu no duelo do fim de semana passado, após a lesão sofrida por Laporte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.