JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Após oscilações, Roger Machado diz que Palmeiras 'achou o caminho novamente'

Equipe alviverde venceu a segunda seguida ao bater o Grêmio por 2 a 0 em Porto Alegre

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

07 Junho 2018 | 07h00

O técnico Roger Machado exaltou o Palmeiras depois da vitória por 2 a 0 sobre o Grêmio, fora de casa, na quarta-feira. Para ele, após a sequência de maus resultados até o clássico com o São Paulo, em que venceu por 3 a 1, o time agora reencontrou o caminho certo.

Willian exalta 'inteligência e maturidade' do Palmeiras em vitória sobre o Grêmio

"Vencemos o clássico e isso nos deu ânimo e confiança", analisou o treinador. "Fizemos um jogo bastante consistente (contra o Grêmio). É importante que a gente se mantenha entre os primeiros até a parada da Copa. Acho que achamos o caminho novamente."

Roger explicou que a estratégia do Palmeiras para anular os gremistas e impor a eles a primeira derrota em casa no Nacional foi "segurar" os volantes tricolores, Arthur e Maicon.

"Um dos principais pilares dessa equipe do Renato é a construção desde os volantes, que conseguem lidar muito bem com a bola e achar soluções, passes entrelinhas", explicou o comandante alviverde. "Era importante sempre que possível, para pegar Maicon e Arthur dentro do campo do Grêmio. E que a gente roubando não estivesse no nosso campo de defesa, porque ali já estaríamos empurrados para dentro da nossa área." 

O treinador prevê oscilações, mas promete buscar o equilíbrio dentro do Palmeiras. "Uma equipe grande vai oscilar. Em um mês você vai bem, no outro nem tanto. Temos que encontrar o equilíbrio."

O Palmeiras volta a campo no próximo domingo diante do Ceará, em Fortaleza. Com 17 pontos, o time amanheceu nesta quinta na 3ª posição do Brasileirão, mas ainda pode ser alcançado por Fluminense, que tem 14 e joga com o líder Flamengo nesta quinta, e por Atlético-MG, também com 14, que enfrenta o América-MG.

Mais conteúdo sobre:
Palmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.