Após Parmalat, Paulista tenta acordo com PSV

O Paulista de Jundiaí, que já viveu sob controle da Parmalat, quando era chamado de Etti, busca agora uma nova parceria, para tentar sobreviver sem dívidas. O clube, que vem negociando vários jogadores com o São Paulo, também foi na Holanda para buscar apoio do PSV Eindhoven.O diretor-técnico do PSV, Hans Van Der Zee, está, inclusive, em Jundiaí. Ele ficará 10 dias na cidade, avaliando o time do técnico Zetti e os jogadores das categorias de base do Paulista.O dirigente holandês disse que vai preparar um relatório para a diretoria do PSV, a fim de definir o sistema de parceria, principalmente o aproveitamento dos jovens jogadores, por meio de um intercâmbio.Segundo os diretores do clube brasileiro, as negociações começaram em dezembro, quando o presidente do Paulista foi até Eindhoven para conhecer as instalações do PSV."Na verdade, nossa intenção é unir o potencial dos jogadores brasileiros com a organização do futebol europeu. Vamos nos tornar em um centro de excelência na formação de atletas", explicou o diretor de marketing do Paulista, Roberto Rappa. "O investimento não se limitará às categorias de base, mas também ao clube social e futebol profissional."Motivado pela possível parceria, o presidente do Paulista acredita que os resultados surgiriam já no próximo Campeonato Brasileiro da Série B, que começa em abril. "Ficou claro com essa visita que a intenção é levar o Paulista ao acesso", disse Eduardo Palhares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.