Marcos Arcoverde/Estadão
Marcos Arcoverde/Estadão

Após passar 23 meses fechado, Engenhão reabre longe do ideal

Anel superior, ainda interditado para as obras, apresenta cadeiras sujas; telões do estádio não funcionaram durante vitória do Botafogo

MARCIO DOLZAN, O Estado de S. Paulo

07 de fevereiro de 2015 | 20h09

Quase 23 meses após ser fechado por problemas na cobertura, o estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, foi reaberto parcialmente neste sábado para receber a partida entre Botafogo e Bonsucesso - vencida pelo time alvinegro com goleada por 4 a 0. Mas o estádio que irá receber as provas de atletismo nos Jogos Olímpicos de 2016 ainda está longe de ficar pronto.

Para o jogo deste sábado, apenas o anel inferior foi liberado. A intenção da prefeitura do Rio e do próprio Botafogo é que o Engenhão - o qual o clube carioca tenta rebatizar de Nilton Santos - esteja funcionando por completo em abril. Algo bastante improvável dado o estágio atual do estádio.

As torres de sustentação instaladas para a reforma da cobertura permanecem ao longo de todo o anel superior. Parte dele, aliás, está sem cadeiras - e as que existem estão praticamente todas sujas. Os telões do estádio não estiveram em funcionamento. O sinal de telefone e internet foi caótico e não funcionou durante boa parte do jogo.

O acesso ao Engenhão, porém, foi tranquilo. Os pouco mais de 11 mil torcedores que foram ao estádio não enfrentaram filas nos portões de acesso e foram recebidos com cordialidade por todos os funcionários. O trânsito também fluiu dentro da normalidade.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolEngenhãoBotafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.