Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Após perder artilharia do time no ano, Jean Mota chegará aos 150 jogos no Santos

Entretanto, meia ainda não tem escalação garantida para o confronto já que Jorge Sampaoli tem o costume de alterar as formações entre os compromissos

Redação, Estadão Conteúdo

03 de agosto de 2019 | 11h37

O jogo deste domingo entre Santos e Goiás, às 11 horas, na Vila Belmiro, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, poderá ser marcante para Jean Mota. No clube da Vila Belmiro desde 2016, o meia está a uma partida de atingir a marca de 150 confrontos disputados pelo time.

Jean Mota, porém, ainda não tem escalação garantida para o confronto. O técnico Jorge Sampaoli tem o costume de alterar as formações entre um compromisso e outro, buscando surpreender os adversários. Mas certamente ele será aproveitado, tanto que está empatado com Victor Ferraz como jogador mais utilizado nesta temporada - 35 partidas, sendo 28 como titular.

Na retomada das competições de clubes após a disputa da Copa América, Jean Mota participou dos três jogos do Santos, mas só foi titular contra o Botafogo, entrando no decorrer dos confrontos com Bahia e Avaí.

Agora, então, entrará em um grupo que só conta com Vanderlei, Gustavo Henrique, Victor Ferraz e Alison, daqueles atletas que atuaram ao menos 150 vezes com a camisa do Santos.

"É algo que vai ficar na minha história e na do clube também. São poucos jogadores que conseguem essa marca. Fico muito feliz por vestir essa camisa e chegar nesses 150 jogos. Espero que seja muito mais e ainda possa dar muitas alegrias à torcida", disse o meia.

Enfrentar o Goiás também pode ser importante para Jean Mota recuperar a artilharia do Santos em 2019. O meia está com dez gols nesta temporada, um a menos do que o uruguaio Carlos Sánchez, que o ultrapassou após fazer gols nos triunfos sobre Bahia e Avaí.

"A gente tem essa brincadeira sadia da briga pela artilharia e isso é bom para o Santos. Quanto mais gols, melhor. Quem sabe eu possa fazer um gol para dedicar a esse momento tão especial na minha carreira e igualar o Sánchez na artilharia", comentou Jean Mota, ao site oficial do Santos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos Futebol ClubeJean Mota

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.