Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Após perder pai e avô, Walter Montillo tem a mãe dignosticada com covid-19

Segundo boletim, mãe do jogador argentino com passagens pelo Brasil 'está estável e com boa evolução'

Redação, Estadão Conteúdo

14 de abril de 2020 | 12h43

O meia argentino Walter Montillo, atualmente na Universidad de Chile e com passagens por clubes brasileiros como Cruzeiro e Botafogo, vive um drama familiar. Há uma semana, o jogador perdeu o pai Walter Oscar, aos 60 anos, em decorrência da covid-19, e também Oscar, seu avô, aos 91, que apresentava os mesmos sintomas da doença. Agora, sua mãe Marta testou positivo para o novo coronavírus.

De acordo com o canal de TV argentino TyC Sports, a mãe de Montillo teve o diagnóstico confirmado pela prefeitura da cidade de Lanús, que fica na região metropolitana de Buenos Aires. A paciente encontra-se internada no Instituto Médico Brandsen, onde foi isolada de forma preventiva após o marido apresentar os sintomas do novo coronavírus, mas não conseguiu evitar o contágio.

"Ela se encontra internada na mesma clínica onde estava seu esposo. Está estável e com boa evolução. Amanhã (terça-feira) seguramente haverá um novo boletim médico", disse uma fonte próxima à família ao portal argentino Infobae.

Montillo segue em Santiago acompanhado de sua esposa Melina e os filhos Valentino, Santino e Emma, esta de apenas nove meses de idade. Atualmente defendendo a Universidad de Chile, para o qual se transferiu no início deste ano, após três temporadas no argentino Tigre, o meia, de 35 anos, teve passagem marcante pelo Cruzeiro, entre 2010 e 2012, com 36 gols marcados em 144 partidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.