Após perder técnico para a seleção inglesa, Sunderland contrata David Moyes

Treinador busca m recomeço de carreira após fracasso no Manchester United

Estadão Conteúdo

23 de julho de 2016 | 09h39

O técnico David Moyes foi contratado neste sábado para ser o sucessor de Sam Allardyce no comando do Sunderland, voltando a trabalhar no futebol inglês dois anos depois de ser demitido pelo Manchester United.

Moyes assinou um contrato de quatro anos menos de 24 horas depois de Allardyce deixar o comando do Sunderland para se tornar técnico da seleção da Inglaterra. Allardyce conseguiu elevar o nível do Sunderland, depois de herdar uma equipe que lutava contra o rebaixamento em outubro. Agora o clube do Nordeste da Inglaterra espera não brigar mais contra o descenso.

"O nosso objetivo é nos tornarmos um melhor, mais forte e mais estável clube de futebol", disse o presidente do Sunderland, Ellis Short. "Com um técnico do calibre de David e a sua experiência no comando, nós temos uma oportunidade fantástica para começar a olhar para cima, em vez de para baixo a cada temporada".

Moyes, de 53 anos, chega ao Sunderland para tentar reconstruir a sua carreira após decepções recentes. O relativo sucesso que teve no Everton na temporada 2012/2013 rendeu ao escocês a chance de comandar o United após a aposentadoria de Alex Ferguson. Mas Moyes foi demitido após cumprir apenas dez meses de um contrato de seis anos, durante uma temporada em que a equipe fracassou na tentativa de se classificar para a Liga dos Campeões.

Depois, Moyes foi trabalhar na Espanha, mas acabou sendo demitido pela Real Sociedad em novembro passado, após um início ruim de temporada. Agora ele espera por um período de estabilidade no Sunderland.

"Eu estou assumindo um grande clube britânico, com um grande apoio e estou ansioso para trabalhar no Campeonato Inglês novamente", disse Moyes. "Estou ansioso para continuar o bom trabalho feito por Sam".

O Sunderland garantia que buscava contratar Moyes há algum tempo. "Falei com ele em muitas ocasiões e sempre fiquei extremamente impressionado", disse Short. "Ele foi meu alvo número um na busca pelos últimos cinco técnicos, mas seu desejo de honrar os contratos existentes nos impediu de trazê-lo para o Sunderland anteriormente".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.