Ivan Storti/ Santos FC
Ivan Storti/ Santos FC

Após 'pior noite da carreira', Bustos espera Santos competitivo em reencontro com Corinthians

Rivais voltam a medir forças no próximo sábado pelo Campeonato Brasileiro

Redação, Estadão Conteúdo

23 de junho de 2022 | 00h48

O técnico Fabián Bustos ficou inconformado com a atuação do Santos no clássico frente ao Corinthians na Neo Química Arena no primeiro duelo das oitavas de final da Copa do Brasil. O argentino considerou a noite de quarta-feira como a pior de sua carreira e usou as palavras 'vergonha e horrível' para classificar a atuação do time de Vila Belmiro na goleada de 4 a 0. Além de considerar improvável uma reação no jogo de volta na Vila Belmiro.

"É muito difícil reverter. Antes temos que pensar no Brasileirão, viagem para a Venezuela, Flamengo, Sul-Americana, Atlético-GO e depois o Corinthians. É muito complicado e só posso pensar no sábado", disse o treinador, referindo-se ao jogo contra o mesmo adversário, mas pelo Campeonato Brasileiro.

"Entendo o torcedor e tenho vergonha. Espero que o time possa competir melhor no sábado para mudar o que fizemos hoje. Não lembro de uma noite pior que hoje. Nem como jogador senti o que senti hoje. Uma vergonha. Agora vamos concentrar, treinar e pensar no que fomos na maioria dos jogos. Competimos com os melhores times de igual para igual. Hoje foi desastroso", afirmou Bustos, que fez questão de detalhar cada um dos gols sofridos em Itaquera.

"Não jogamos bem no segundo tempo, mas temos que correr mais. O primeiro tempo foi vergonhoso depois do gol", afirmou. "Segundo gol é erro grosseiro de um jogador que não vou dizer. No terceiro deixamos cabecear. No quarto gol passam fácil. Tenho vergonha de estar aqui, foi uma vergonha o jogo. Horrível."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.