Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Após polêmica por festa em Mangaratiba, Neymar deve passar o ano-novo em SC com familiares

Atacante vai para Balneário Camboriú, onde pretende ficar até dia 1º. A promessa é de que não será realizada nenhuma festa

Ciro Campos e Marcio Dolzan, enviado especial a Mangaratiba, O Estado de S.Paulo

30 de dezembro de 2020 | 16h49

Depois de uma polêmica sobre a realização de uma festa de ano-novo para 150 convidados em Mangaratiba (RJ), o atacante Neymar não deve passar a virada no local nem mesmo realizar uma festa. A assessoria de imprensa do atacante afirmou ao Estadão que o jogador está em Balneário Camboriú (SC), onde deve ficar até o dia 1º de janeiro. A promessa é de que o camisa 10 da seleção brasileira não vai organizar nenhum evento para respeitar o distanciamento social necessário durante a pandemia do novo coronavírus.

Nesta quarta-feira, Neymar publicou uma imagem no Instagram ao lado do amigo Gil Cebola. Os dois aparecem em um passeio de barco pelo litoral catarinense na praia do Caixa D'Aço. Há alguns anos o jogador comprou um apartamento de luxo na cidade de Balneário Camboriú, um dos principais destinos turísticos de verão do Sul do País.

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa de Neymar confirmou que o jogador está mesmo no litoral catarinense e a tendência é permanecer na cidade até o dia 1º de janeiro. A promessa é que o camisa 10 não vai organizar nenhuma festa para a virada de ano. "O Neymar Jr. não fará festa alguma esse ano, estamos em plena pandemia e ele está com seus amigos e familiares", explicou.

Nos últimos dias o jogador esteve envolvido em uma polêmica sobre a festa de ano-novo que organizava em um condomínio em Mangaratiba. Em meio à pandemia do novo coronavírus e aos cuidados de distanciamento social, Neymar contou com a ajuda de agência para organizar um evento com shows, 150 convidados e a proibição da entrada de celulares no ambiente para que nada fosse filmado.

A informação sobre o evento causou forte repercussão nas redes sociais e levou até o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) a analisar representações encaminhadas por outros cidadãos para avaliar possíveis medidas a serem tomadas. O prefeito da cidade, Alan Bombeiro (PP), afirmou que nada pode fazer enquanto não houver uma denúncia. Enquanto isso, vários convidados começaram a desembarcar na região em aeronaves particulares.

A reportagem do Estadão acompanhou no início desta tarde a chegada de pelo menos dois aviões e um helicóptero ao condomínio. Neymar tem uma mansão no condomínio Portobello, mas a festa está marcada para uma residência dentro de outro complexo vizinho, o Aero Rural. O local fica cerca de 5 km de distância do centro de Mangaratiba e às margens da Rodovia Rio-Santos. Enquanto que para acessar a cidade os turistas têm de atravessar barreiras sanitárias para controle de temperatura, quem se dirige diretamente ao Portobello não passam pela mesma barreira.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.