Tiago Queiroz/AE
Tiago Queiroz/AE

Após polêmica racista, STJD denuncia Danilo e Manoel

Palmeirense pode levar gancho de 22 partidas; atleticano corre risco de ficar 6 jogos fora

AE, Agência Estado

19 de abril de 2010 | 20h38

O que já era praticamente certo se confirmou nesta segunda-feira. Depois da polêmica racista protagonizada por Danilo, do Palmeiras, e Manoel, do Atlético-PR, na última quarta, ambos acabaram denunciados no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Além de poderem pegar ganchos pesados, os jogadores também correm sério risco de serem suspensos preventivamente.

Veja também:

linkApós ofensa racista, time teme represálias do Atlético-PR

Danilo é o que pode pegar suspensão maior. O zagueiro foi denunciado por ter xingado Manoel de "macaco" e ter cuspido no rosto do adversário. A primeira infração prevê pena de cinco a dez jogos, enquanto a segunda rende gancho de seis a doze partidas para o defensor. Somadas as punições, Danilo pode ser suspenso por até 22 jogos.

Já Manoel foi denunciado duplamente por praticar ato de hostilidade, já que deu uma cabeçada em Danilo e depois admitiu ter pisado no palmeirense. Como o artigo no qual foi enquadrado prevê pena de um a três jogos, ele pode ser punido com até seis partidas se suspensão.

Ainda pelo Atlético, Paulo Baier também acabou denunciado no STJD. O meia foi expulso na vitória por 1 a 0 do Palmeiras, no Palestra Itália, e agora responderá por atitude desleal, com pena máxima de três jogos.

Quanto a Danilo e Manoel, além da ameaça pelo julgamento, ambos tiveram um pedido de suspensão preventiva por parte da Procuradoria do STJD, que os deixaria de fora da partida desta quarta-feira, na Arena da Baixada, pelo confronto de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Já caso sejam punidos posteriormente, eles podem ter que cumprir a pena no Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.