Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Após postagem polêmica, Joana Havelange diz ser alvo de 'oportunistas'

Diretora do COL foi criticada nas redes sociais depois de postagem com a frase 'O que tinha de ser roubado já foi'

O Estado de S. Paulo

28 de maio de 2014 | 11h01

SÃO PAULO - Após a repercussão envolvendo sua postagem no Instagram que possuia a frase "O que tinha de ser roubado já foi", a diretora do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo, Joana Havelange, utilizou a mesma rede social para se esclarecer sobre o assunto. Ainda na noite da última terça-feira, a filha de Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF, e neta do ex-presidente da Fifa, João Havelange, diz ter sido alvo de injustiças.

"Infelizmente eu não posso nem replicar algo positivo numa página pessoal que oportunistas vêm invadir meu círculo pessoal para a organização da Copa. Eu postei um texto que corre pelas mídias sociais que levantava o espírito num momento tão importante do nosso País. De fato não atentei para a frase que está gerando toda a polêmica. Não concordo com ela e lamento não ter me atentado para ela", disse Joana em um trecho da postagem.

Para finalizar o seu desabafo na internet, a diretoria do COL fez questão de usar a hashtag #copadascopas, em alusão à presidente do Brasil, Dilma Rousseff, que costuma usar a citada frase para se referir ao Mundial, que se iniciará no Brasil a partir do dia 12 de junho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.