Após primeira derrota, Flamengo tem duro desafio no Sul

Neste domingo acontece algo inédito neste Campeonato Brasileiro. O Flamengo entra em campo depois de uma derrota. E não foi um revés qualquer. Foi uma goleada por 4 a 1, em casa, para o Atlético Goianiense, que provavelmente não vai além da fuga do rebaixamento. A principal pergunta que fica para o jogo contra o Internacional, às 16 horas, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, portanto, é como o time vai se portar depois do primeiro insucesso.

LEONARDO MAIA, Agência Estado

21 de agosto de 2011 | 07h30

Pelo menos um grande impulso emocional e técnico a equipe de Vanderlei Luxemburgo vai ter. Ronaldinho Gaúcho e Renato voltam de suspensão e encorpam o meio de campo, setor que fracassou na derrota da última quinta-feira com Bottinelli e dois volantes. Obviamente, o retorno do craque aumenta a confiança dos jogadores. "Além de ser o capitão, é um irmão, todos o respeitam muito. O Ronaldinho fez falta, sim", confessou Willians, que perdeu seu companheiro de cabeça de área.

Foi constatada na última sexta uma lesão no menisco do joelho esquerdo do volante Airton, que vai passar por uma cirurgia na próxima terça e não volta antes de quatro semanas. "O Airton sentiu uma dor no joelho esquerdo e fizemos uma ressonância magnética. Ele teve uma lesão no menisco e já está fora do jogo contra o Internacional. Não dá para estipularmos um prazo para o retorno, mas nesses casos costuma ser de quatro a seis semanas", disse o médico Márcio Tannure.

Sem Airton, Luiz Antônio volta a figurar entre os titulares. O jovem tem menos pegada, mas traz para o time mais qualidade na saída de bola. Com o retorno de Ronaldinho e Renato, a equipe volta a formar no 4-4-2, deixando de lado o esquema com três zagueiros que se mostrou tão equivocado na goleada imposta pelo Atlético.

E aí fica outra questão. Alex Silva, que fez uma estreia tenebrosa, permanece como titular? Em caso positivo, Luxemburgo precisa definir quem deixa a equipe: Ronaldo Angelim e Welinton. Diante da péssima performance de ambos em jogos recentes, não há muito o que questionar o treinador qualquer que seja sua decisão.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato BrasileiroFlamengo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.