Após proposta a Luan, Grêmio desafia o Flamengo para encerrar série negativa

Time gaúcho tem os desfalques de Marcelo Grohe, Pedro Rocha e Miller Bolaños

Estadão Conteúdo

13 de julho de 2017 | 07h50

Em meio a uma proposta oficial ao atacante Luan e com dois importantes desfalques, o Grêmio faz um importante confronto nesta quinta-feira contra o Flamengo, às 19h30, no estádio Luso-Brasileiro, no Rio, pela 13.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Brigando pelas primeiras posições com 22 pontos, um atrás do próprio Flamengo, o Grêmio vem de uma incômoda sequência no Brasileirão: foram três derrotas consecutivas - para Corinthians, Palmeiras e Avaí - sem marcar nenhum gol.

Mas, para superar esse jejum, o time que ficou conhecido na temporada pelo futebol vistoso terá um desafio extra. Um de seus grandes destaques, Luan recebeu uma proposta oficial da Sampdoria, da Itália, rejeitada após as cifras não terem agradado. Se ele permanece no clube gaúcho, ao menos momentaneamente, fica a dúvida se está focado. Um problema que, para o técnico Renato Gaúcho, está resolvido.

"Eu tenho conversado com ele e são coisas que não entram na cabeça dele, até porque ele tem um procurador para tratar dessas coisas", acrescentou o treinador gremista. "Se tiver de ocorrer, vai acontecer normalmente. O importante é que ele está focado no jogo de quinta-feira".

Outro problema para o jogo contra o Flamengo são os desfalques. O goleiro Marcelo Grohe até voltou a treinar na última terça-feira após cicatrizar um corte profundo sofrido no joelho esquerdo no duelo contra o Godoy Cruz, na Argentina, na semana passada, pela Copa Libertadores. Mas ainda não tem condições de jogo.

O mesmo ocorre com outro titular, o atacante Pedro Rocha, que se recupera de um desgaste muscular. Com problemas pessoais, o atacante equatoriano Miller Bolaños também está fora do duelo. Léo e Fernandinho, assim, devem seguir no time.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGrêmioCampeonato Brasileiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.