Após protesto, Palmeiras recua e abaixa o preço dos ingressos

Depois de cobrar R$ 30 contra o Náutico, diretoria volta a estabelecer o preço de R$ 20 para a arquibancada

Palmeiras,

04 de outubro de 2007 | 16h27

Após protesto dos torcedores, a diretoria do Palmeiras recuou e abaixou o preço dos ingressos para a partida contra o Grêmio, neste sábado, às 18h10, pela 30.ª rodada do Campeonato Brasileiro.   Veja também: Caio comemora gols e boa atuação na vitória do Palmeiras Classificação Últimos resultados / Próximos jogos   Contra o Náutico, na quarta-feira, as arquibancadas passaram de R$ 20 para R$ 30, o que acabou irritando os torcedores - alguns deles picharam os muros do Palestra Itália em protesto.   Até o técnico Caio Júnior, em entrevista coletiva após a vitória sobre o Náutico por 2 a 1, criticou o preço e pediu para a diretoria recuar em sua decisão.   Para o duelo contra o Grêmio, os ingressos voltam a custar R$ 20, com estudante pagando meia-entrada.   Ao todo, foram disponibilizados 27 mil ingressos para este sábado. A expectativa é de casa cheia, uma vez que os dois times brigam pela vaga na Libertadores.   As numeradas continuam custando R$ 60 (coberta) e R$ 50 (descoberta).   Os ingressos podem ser encontrados nas bilheterias dos estádios Palestra Itália, Canindé, Pacaembu, Ibirapuera e Bruno José Daniel.

Tudo o que sabemos sobre:
Palmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.