Após punição da CBF, Ana Paula retoma carreira no Paulistão

"Voltei por paixão à profissão, meu foco é no futebol', confessa a bandeirinha afastada desde junho de 2007

Bruno Winckler, Jornal da Tarde

11 de janeiro de 2008 | 18h41

Ela está afastada dos jogos oficiais pela CBF desde junho do ano passado, punida por deficiência técnica. Nesse período, ganhou notoriedade ao posar nua para a revista Playboy. E é sem querer perder suas atividades extracampo que a bandeirinha Ana Paula de Oliveira vai voltar ao cenário do futebol brasileiro, neste ano. Ela já está na escala da Federação Paulista de Futebol para o Paulistão, que começa na quarta-feira. "Voltei por paixão à profissão. Este ano, claro, não será normal. Não dá para ser depois de tudo que aconteceu em 2007. Meu foco é aqui, no futebol, mas ainda recebo muitos convites publicitários. Estou feliz com isso, mas quero voltar a ser da Fifa", disse a auxiliar. Na Copa do Brasil do ano passado, Ana Paula anulou dois gols do Botafogo na partida semifinal contra o Figueirense, no Maracanã. O Botafogo venceu o jogo por 3 a 1, mas acabou eliminado. "Eu entendo meu afastamento pelo Sérgio Correa (presidente da comissão de arbitragem da CBF), mas tenho convicção de que não errei em nenhum dos lances. A partida estava 2 a 0 e iria para os pênaltis, quando o goleiro do Botafogo levou um frango, mas é mais fácil culpar a arbitragem. Quero muito voltar a trabalhar num jogo do Botafogo no Maracanã. Árbitro nenhum pode fugir da pressão de torcida." De olhos bem abertos Ana Paula, com todo o quadro de árbitros da FPF, passou por exames oftalmológicos nesta sexta no Hospital Cema, na Mooca. A federação faz pré-temporada realizando um check-up médico em todos os juízes, que são divididos nas categorias ouro, prata e bronze. Ao todo, 34 árbitros e 64 assistentes foram examinados. "Entre os árbitros de primeira divisão é difícil encontrar alguém que tenha muitas variações no grau. Creio que 70% não precisem de correção nenhuma", disse o gerente médico de oftalmologia do hospital, Pedro José Monteiro Cardoso. "Fazemos esse exame todo ano. É só para verificar alguma coisa que pode estar errada, mas temos nossos oftalmologistas particulares, que fazem revisões mais periódicas", esclareceu o árbitro Rodrigo Martins Cintra. Ana Paula assumiu que tem 1,25 grau de miopia, mas usa lentes corretivas. "Não tenho problema nenhum em admitir isso. O Kaká usa, o Romário também. Em todos os jogos, levo um par de lentes reservas." Além do exame de vista, os árbitros paulistas passarão por baterias de exercícios físicos nesta pré-temporada. No ano passado, em novembro, Ana Paula e o árbitro Wilson Seneme foram reprovados nos testes, mas garantem que agora estão em boas condições físicas. "Tive fissura por estresse nas tíbias direita e esquerda. Estou recuperada", disse Ana Paula. Seneme também está satisfeito com sua recuperação de uma contratura na coxa direita: "Fiquei muito desanimado com minha reprovação no ano passado. Pensei em parar, mas não ia conseguir abandonar o futebol. Quero ir bem em 2008. Estou tranqüilo."

Tudo o que sabemos sobre:
Ana Paula de OliveiraPaulista-A1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.