Osman Orsal/Reuters
Osman Orsal/Reuters

Após punir Chelsea, Fifa multa Anderlecht pela contratação de menores de idade

Entidade, no entanto, não pune time com sanção comum ao caso por cooperação do clube belga

Redação, Estadão Conteúdo

16 de maio de 2019 | 16h26

O Anderlecht, da Bélgica, terá de pagar uma multa de 200 mil francos suíços (aproximadamente R$ 800 mil) à Fifa por infrações do regulamento sobre transferências de jovens jogadores. O clube, porém, escapou de receber uma pena mais pesada, como a proibição de realizar contratações.

A Fifa informou nesta quinta-feira que sua comissão disciplinar "levou em consideração a cooperação do clube", que quebrou o artigo 19 do Regulamento sobre o Estatuto e a Transferência de Jogadores ao assinar com quatro atletas menores de idade.

Em um caso semelhante, o Chelsea prepara um recurso a ser apresentado na Corte Arbitral do Esporte (CAS, sigla em inglês) contra uma suspensão que o impede de fazer contratações por um ano. O Manchester City também está sob investigação da Fifa.

A entidade máxima do futebol proíbe transferências internacionais de menores, a não ser que as famílias dos atletas se mudem para um país por razões que não sejam ligadas ao futebol ou estejam próximas da fronteira de outro país onde o adolescente vai atuar.

Há, também, exceções no futebol europeu, com jovens de 6 a 18 anos podendo assinar compromissos com as equipes em caso de cumprimento de requisitos educacionais e de moradia.

A Fifa acrescentou que, além de punir o Anderlecht, multou a Federação Belga em 230 mil francos suíços (R$ 920 mil).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.