Divulgação
Divulgação

Após quase um ano, São Paulo volta a repetir a escalação titular

Time manteve a formação nos jogos contra Sport e Cruzeiro

O Estado de S. Paulo

09 de novembro de 2015 | 15h45

A formação do São Paulo utilizada contra o Cruzeiro, no último domingo, quebrou um tabu no clube. Há quase um ano o time não repetia uma escalação de um jogo para o seguinte. A oportunidade mais recente em que a sequência ocorreu foi em novembro do ano passado, quando o então técnico Muricy Ramalho manteve os 11 jogadores utilizados tanto na vitória sobre o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro, como na derrota para o Nacional de Medellín, pela Copa Sul-Americana.

Antes da derrota por 2 a 1 para o Cruzeiro, no Mineirão, no último domingo, o time havia entrado em campo contra o Sport, no Morumbi. O técnico Doriva gosta de tentar manter a formação e apostou novamente nas alterações realizadas na vitória sobre a equipe pernambucana, como a mudança de Rodrigo Caio para a zaga e a entrada de Wesley como volante titular.

Desde 2014 a equipe não conseguiu repetir a formação por problemas com desfalques e suspensões. Depois, com a vinda do colombiano Juan Carlos Osorio, em junho deste ano, o time passou a ter um rodízio de titulares e não chegou a manter a equipe inicial por uma sequência de partidas. Porém, para o próximo confronto da equipe, dia 19, contra o Atlético-MG, Doriva pode voltar a repetir a formação, pois ninguém recebeu o terceiro cartão amarelo ou foi expulso.

A partida no Morumbi pode ter o retorno de dois titulares. O goleiro Rogério Ceni se recupera de lesão no pé direito e o lateral Carlinhos tenta se livrar de um estiramento na panturrilha esquerda. O jogador está sem atuar desde o dia 30 de setembro, no empate com o Vasco, pela Copa do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.