Rubens Chiri / São Paulo
Rubens Chiri / São Paulo

Após quase um mês fora do time, Arboleda reforça o São Paulo

Suspensão, opção de Aguirre e convocação tiraram equatoriano da equipe nas últimas três partidas

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

18 Outubro 2018 | 17h59

O zagueiro Arboleda se reapresentou no São Paulo nesta quinta-feira, após ter defendido a seleção do Equador nos amistosos contra Catar e Omã, em Doha, e vai reforçar a equipe no duelo diante do Atético-PR, neste sábado, às 19h, no Morumbi, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Por uma série de razões, isso não acontece há quase um mês.

A última aparição do defensor no time de Diego Aguirre aconteceu no dia 22 de setembro, no empate em 1 a 1 com o América-MG, no Morumbi. Depois disso, ele não vestiu mais a camisa tricolor, o que acabou tirando dele o posto de zagueiro mais utilizado na temporada. Ao todo, ele já jogou 31 vezes, contra 33 de Bruno Alves, o primeiro da fila no momento. Anderson Martins, também bastante escalado, esteve em campo em 28 partidas.

No jogo seguinte à sua última aparição, o empate em 2 a 2 com o Botafogo, no Rio, ele estava suspenso pelo terceiro amarelo. Depois, na derrota por 2 a 0 para o Palmeiras, no Morumbi, acabou ficando no banco por opção de Aguirre, que não anda nada satisfeito com o equatoriano, conforme informou o editor de Esportes do ESTADO, Robson Morelli, em seu blog. Por fim, contra o Internacional, em nova derrota (3 a 1) tricolor, Arboleda já estava concentrado com a seleção de seu país.

"Estou bem. Fiz exercícios regenerativos e já estou melhor fisicamente. Teremos mais um dia de ajustes para trabalhar e preparar bem o time. Nosso elenco está concentrado para o jogo de sábado, porque precisamos vencer", afirmou o jogador, ao site oficial, após se juntar aos companheiros nesta quinta.

Para o duelo de sábado, ele formará dupla de zaga com Bruno Alves, já que Anderson Martins foi expulso diante do Inter e terá de cumprir suspensão automática. Quem também não jogará, mas por ter recebido o terceiro amarelo, é o lateral-direito Bruno Peres. Como não tem ninguém da posição para substituí-lo, Aguirre terá de recorrer a alguma improvisação. Neste caso, Araruna e Rodrigo Caio são as opções mais previsíveis.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.