Jorge Bispo/CBF
Jorge Bispo/CBF

Pelé receberá alta médica nesta quinta-feira após quase um mês internado no hospital Albert Einstein

Rei do Futebol, perto de completar 81 anos, ficou hospitalizado por causa da descoberta de um tumor no cólon direito

Robson Morelli, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2021 | 19h17

Pelé terá alta na quinta-feira. Depois de passar um mês internado no hospital por causa da descoberta de um tumor no cólon direito, o melhor jogador de todos os tempos, perto de completar 81 anos (dia 23 de outubro), precisou de quase 30 dias para se recuperar, reagiu bem ao tratamento depois de alguns dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Albert Einstein, em São Paulo, e espera poder sair andando. Ele passou por uma cirurgia e dará continuidade ao seu tratamento em casa. As duas últimas semanas foram de tranquilidade para os médicos e enfermeiros que o assistiam dia e noite. Pelé sempre tem acompanhante no quarto, ora sua mulher Márcia, ora sua filha Kely Nascimento, que volta nesta semana também para os Estados Unidos depois de ver o pai bem, recuperado e feliz.

Pelé deverá ficar em sua casa no Guarujá. Ele não vai retomar nenhuma de suas atividades por enquanto, mas sua saúde já permite ao menos que ele veja sua agenda. Em casa, vai continuar postando nas redes sociais, celebrando momentos de sua vida e carreira e cumprimentando pessoas importantes para ele, como fez recentemente com Lionel Messi. O próprio Pelé disse estar atrasado no post, mas não queria deixar passar em branco a troca de cidade e clube do craque argentino, do Barcelona para o Paris Saint-Germain. "Desculpe se estou atrasado. Porém, eu não queria deixar passar a chance de te dar os parabéns por mais um recorde superado no início deste mês. O seu talento para jogar bola é incrível. Espero que você conquiste muito mais ainda, ao lado dos meus amigos Mbappé e Neymar."

Coube à filha Kely Nascimento, do seu casamento com Rose quando ainda atuava pelo Santos, o trabalho de informar ao mundo pelas redes sociais do pai sua condição clínica após a cirurgia. Depois de autorizada pelo próprio Pelé, e também com o aval dos médicos que o assistem desde o dia 30 de agosto, ela passou a publicar posts com do pai no hospital, com fotos e vídeos, e informando seus pequenos ganhos diários no tratamento. Até mesmo quando Pelé teve de dormir uma noite na UTI depois de já estar no quarto ela publicou, dando notícias de que a recuperação de qualquer paciente tem momentos bons e outros nem tanto. Pelé assina os posts e fala também na primeira pessoa. Fez questão de agradecer o carinho dos que se preocuparam com ele e lhe enviaram mensagens.

No dia 23, ele vai completar 81 anos. Com o avanço da vacinação contra a covid-19 ele talvez consiga fazer o que mais gosta: reunir a família ao seu redor em grandes almoços, com casa cheia. Kely, que esteve com ele se revezando com a mulher Márcia Aioki, aprendeu até a jogar tranca com o pai. Quando ficava nas concentrações, Pelé gostava de jogar sinuca e de desafiar as cordas do violão com suas canções. Estava sempre dedilhando alguma coisa. "Esses últimos dez dias, eu adorei poder compartilhar com vocês todas as fotos do meu pai se recuperando no hospital", escreveu Kely em uma de suas postagens.

Nesta semana, Pelé pintou os cabelos, escondeu os fios brancos e aparou a barba para voltar para casa. Fez ainda questão, sempre que pôde, de agradecer aos enfermeiros que cuidaram dele, com autorização de suas fotos nas redes sociais. Pelé vai retomar a vida e continuar seu tratamento do tumor fora do hospital.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.