Raul Arboleda/AFP
Raul Arboleda/AFP

Após queda do Equador, Arboleda revela que 'há possibilidade' de deixar São Paulo

Zagueiro tem contrato com o São Paulo até 2022, mas deve ser vendido nesta janela de transferências

Redação, Estadão Conteúdo

25 de junho de 2019 | 10h02

O zagueiro Robert Arboleda vive um clima de despedida duplo no atual momento da carreira. Isso porque ele foi eliminado da Copa América com a seleção do Equador, que empatou contra o Japão, em Belo Horizonte, e não conseguiu a classificação à próxima fase, deixando o torneio após a fase de grupos. Mais do que isso, no entanto, o atleta surpreendeu ao admitir, após o empate por 1 a 1 na noite de segunda-feira, que pode também estar de saída do São Paulo.

Arboleda afirmou que a chance de que não prossiga no time paulista após a participação na competição sul-americana é grande. Perguntado sobre o que espera do seu futuro próximo, foi sincero. "A verdade é que não sei. Tenho que voltar ao time e ver o que acontece", explicou, na zona mista do estádio do Mineirão. "Há muitas possibilidades de sair, mas tudo depende das pessoas do São Paulo e dos meus empresários. Eles quem estão vendo que oportunidades seguir e qual decisão tomar. O único que faço é seguir jogando".

O defensor reconheceu o incômodo pela possibilidade de deixar a equipe tricolor sem ter sido campeão. "Desde que cheguei ao São Paulo, sempre disse que gostaria de sair só depois de conquistar um título. Lamentavelmente ainda não consegui", afirmou. "Estou feliz no São Paulo. Se as pessoas querem acreditar em mim, eu fico. Se não, vou ter que sair", sentenciou.

Arboleda chegou ao São Paulo na metade da temporada de 2017, contratado junto ao Universidad Católica, do Equador, e completou neste mês dois anos no clube. Ele renovou o seu contrato recentemente, com vínculo que se encerra em junho de 2022. As maiores conquistas do zagueiro pelo time tricolor paulista foram o vice do Campeonato Paulista deste ano e o título da Florida Cup em 2018.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.