Após queda na Copa do Brasil, Geninho pede demissão

Desgastado pelos últimos resultados, técnico deixa o comando do Atlético Mineiro ainda nos vestiários

Agência Estado,

15 de maio de 2008 | 00h43

Após a eliminação para o Botafogo nas quartas-de-final da Copa do Brasil - derrota por 1 a 0, no Engenhão, no Rio -, o técnico Geninho pediu demissão do cargo de treinador do Atlético-MG. A decisão foi anunciada no vestiário da equipe. Veja também: Definidos os confrontos das semifinais da Copa do Brasil Geninho garantiu, em sua última entrevista como técnico da equipe mineira, que a sua saída não foi motivada por causa da pressão pelos maus resultados dos últimos jogos - além da queda na Copa do Brasil, o Atlético perdeu o título mineiro para o rival Cruzeiro, com direito à goleada por 5 a 0 no primeiro jogo. "Não tem essa de pressão. Saio porque acreditava na classificação às semifinais da Copa do Brasil e não deu. Sei que perdemos o Mineiro para o Cruzeiro, num jogo atípico que foi aquele da goleada. Mas deixo para a diretoria escolher a melhor pessoa para comandar a equipe", disse Geninho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.