Após queda no Carioca, técnico do Fluminense já projeta Brasileirão

Apesar da eliminação no Campeonato Carioca, o técnico Ricardo Drubscky se mostrou satisfeito com o rendimento do Fluminense na semifinal contra o Botafogo e também nas últimas partidas da equipe no Estadual. Ele acredita que os jogadores mais jovens do grupo ganharam boa experiência, que poderá ser útil na disputa do Brasileirão, a partir de maio.

Estadão Conteúdo

19 de abril de 2015 | 10h29

"Estou muito satisfeito com o que vi, a gente fez a observação do elenco em plena competição, em turbulência, dificuldades, a equipe quase sem chances de ir ao quadrangular. Mesmo assim a gente foi encontrando argumentos muito interessantes. Gostei muito que vi", disse o treinador, que assumiu a equipe há menos de um mês, em substituição a Cristóvão Borges.

Drubscky aposta que a experiência conquistada pelo grupo no Carioca e o tempo de preparação para o Brasileirão podem render bons frutos nos próximos meses. "A expectativa para o Brasileiro é muito boa. Vamos ter a equipe mais forte, poderosa, com certeza com mais treinos táticos desenvolvidos", declarou.

Até o início da competição, no dia 9 de maio, contra o Joinville, o treinador terá 20 dias de preparação. "Não se faz uma equipe em um mês, mas vão ser 20 dias importantes. Não vai ser pré-temporada nos moldes que as pessoas imaginam. Será com trabalho tático, conceitual, vamos acrescentar elementos do jogo, vou procurar aproveitar o máximo possível buscando a estreia do Brasileiro", disse o técnico.

Sobre a queda diante do Botafogo, em disputa de pênaltis, Drubscky lamentou a eliminação e pediu um voto de confiança à torcida. "Mesmo não sendo a melhor equipe do Brasil, temos uma equipe maravilhosa em campo, apresentamos futebol para estar na final. Acredito que o torcedor, inteligente como é, viu que a equipe mostrou argumentos", declarou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseRicardo Drubscky

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.