Ernesto Rodrigues/Estadão
Ernesto Rodrigues/Estadão

Após reação, Fábio Santos vê Corinthians como em 2012, confiante

Lateral diz que grupo alvinegro está otimista no bi da Libertadores

Vítor Marques, Agência Estado

18 de março de 2013 | 11h45

SÃO PAULO - A derrota por 1 a 0 para o Tijuana, no México, no dia 6 de março, encerrou uma série invicta de 16 jogos do Corinthians na Copa Libertadores e foi um marco para o time, segundo o lateral-esquerdo Fábio Santos. O jogador explicou que o resultado incomodou o elenco, que se mobilizou e venceu as últimas três partidas que disputou na temporada.

"Na derrota de lá incomodou, fazia tempo que não vivíamos um vestiário como aquele, o sentimento foi ruim, perdemos a invencibilidade, equipe vencedora sente quando perde, mas depois demos resposta contra o Ituano, o Tijuana e agora o União Barbarense", afirmou.

Fábio Santos avaliou também que o clima no clube está bastante semelhante ao do ano passado, quando a equipe conquistou o título da Libertadores. "O clima está bem semelhante ao 2012, dentro de campo, apesar dos fatores extracampo (tragédia de Oruro), otimismo é grande, o trabalho é o mesmo para buscar o bicampeonato", disse.

Para Fábio Santos, os times brasileiros são os principais adversários do Corinthians na luta pelo título da Libertadores. Ele também avaliou ser viável a equipe ultrapassar o Tijuana e assumir a liderança do Grupo 5. Atualmente, a equipe mexicana está com nove pontos, dois a mais do que os paulistas, faltando duas rodadas para o encerramento da chave.

"Ainda acho que tirando as forças conhecidas, Boca, Velez, os principais adversários sãos os brasileiros, os grupos estão embolados, só o atlético deu aquela disparada, temos condições de terminar em primeiro no grupo", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansFábio Santos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.