Após reformulação, Vitória tenta reagir contra o Cruzeiro na estreia de Mancini

Nesta semana, clube demitiu diretor de futebol, contratou um novo técnico e anunciou novos reforços

Estadao Conteudo

30 de julho de 2017 | 07h54

Com diretoria, comando técnico e time titular "reformulados", o Vitória tenta finalmente reagir no Campeonato Brasileiro neste domingo, contra o Cruzeiro, às 19 horas, no Mineirão, em Belo Horizonte, pela 17ª rodada.

Nesta semana, a diretoria demitiu seu diretor de futebol, o sérvio Dejan Petkovic, e contratou Cléber Giglio para a vaga. Também trocou o técnico Alexandre Gallo por Vágner Mancini. E anunciou mais uma contratação: o lateral-esquerdo Juninho, ex-Palmeiras.

Para o duelo com o Cruzeiro, Mancini também fará mudanças na equipe, como a entrada de Ramon, David e do próprio Juninho. A expectativa, assim, é de que o time atue com três atacantes, com o colombiano Santiago Tréllez jogando centralizado. O Vitória vem de quatro derrotas consecutivas e está na penúltima posição do Brasileirão.

"Pelo que vi, o Vitória tem uma marcação às vezes um pouco mais adiantada e no seu campo", avalia o treinador. "O que vou fazer até o jogo do Cruzeiro é muito pouco, a não ser a conversa, a motivação. Fazer com que os atletas entendam a necessidade de reagir. Há a necessidade de você 'tocar' o jogador, fazer com que ele desperte para uma situação que hoje é muito traumática, de muita pressão, e que tem de ser aliviada"

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiro Esporte Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.