Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Após renúncia na CBF, Ricardo Teixeira volta ao Brasil

Cartola chegou discretamente no final da tarde desta quinta-feira ao Rio de Janeiro

SÍLVIO BARSETTI E ALMIR LEITE, Agência Estado

15 de agosto de 2013 | 20h40

RIO - O ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, chegou discretamente no final da tarde desta quinta-feira ao Rio de Janeiro, desembarcou de um jatinho no aeroporto Santos Dumont e depois saiu do local a bordo de um helicóptero. Estava acompanhado de uma mulher e do empresário e amigo Wagner Abraão.

Ricardo Teixeira vive em Miami desde março de 2012, quando pediu renúncia do cargo de presidente da CBF. Pessoas que mantêm contato regular com o dirigente disseram que ele veio ao Brasil para tratar de questões financeiras, mais especificamente para tentar um meio de resgatar cerca de R$ 30 milhões da CBF retidos no Banco Rural. Na semana passada, o Banco Central decretou a liquidação do Rural. Isso gerou mal-estar na entidade com o afastamento de Antonio Osório do cargo de diretor financeiro.

O Banco Rural era utilizado com frequência pela CBF para operações cambiais. Osório é homem de confiança de Ricardo Teixeira e entrou em rota de colisão com Marco Polo Del Nero, vice-presidente da entidade e presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF).

O ex-presidente da CBF deve aproveitar a passagem pelo Rio de Janeiro para fazer uma consulta médica. De acordo com uma fonte ouvida pela reportagem, o ex-dirigente sabia que sua chegada seria registrada. Preferiu que houvesse uma imagem quase que oficial, em vez de ser flagrado por celulares. Evitaria assim o constrangimento de que estaria no Rio de Janeiro escondido, como se fosse um foragido da Justiça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.