Jorge Bispo/CBF
Jorge Bispo/CBF

Após retirada de tumor, Pelé deixa UTI e é transferido para um quarto do Hospital Albert Einstein

O Rei do Futebol está hospitalizado desde 30 de agosto em São Paulo para exames regulares, quando descobriu o problema no cólon direito: ele foi internado dia 4 de setembro para realizar um procedimento no intestino

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de setembro de 2021 | 16h05

Hospitalizado desde o dia 30 de agosto no Hospital Albert Einstein, Pelé deixou a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) nesta terça-feira, de acordo com comunicado divulgado pelos médicos que o assistem. O Rei estava internado desde o dia 4 de setembro para a retirada de um tumor no cólon direito, uma parte do intestino. Aos 80 anos, Pelé foi transferido para um quarto a fim de continuar seu processo de recuperação. Ele segue sob cuidados médicos. A recuperação é considerada boa.

"O paciente Edson Arantes do Nascimento apresenta boa condição clínica, e recebeu alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Permanecerá, a partir de agora, em recuperação no quarto", informou em nota os médicos do hospital. Pelas redes sociais, o Rei mandou um recado para seus apoiadores.

"Meus amigos, esse é um recado para cada um de vocês. Não pensem, por um minuto sequer, que eu não li as milhares de mensagens de carinho que recebi por aqui. Muito obrigado a cada um de vocês por dedicarem um minuto do seu dia para me enviar boas energias. Amor, amor e amor! Eu já saí da UTI e estou no meu quarto. Continuo cada dia mais alegre, com muita disposição para jogar 90 minutos, mais a prorrogação. Estaremos juntos em breve!", disse.

Na segunda-feira, a filha de Pelé, Kely Nascimento, postou uma foto e mensagem nas redes sociais afirmando que o Rei estava de bom humor e se recuperando bem da cirurgia. A internet tem sido uma ferramenta frequentemente usada pelo ex-jogador também para informar sobre seu quadro clínico. Nelas, Pelé conta sobre seu estado de saúde e agradece aos fãs pelo carinho. Na semana passada, ele publicou dois recados. 

"Meus amigos, muito obrigado pelas mensagens de carinho. Eu agradeço a Deus por estar me sentindo muito bem e por permitir que o Dr. Fábio e o Dr. Miguel cuidem da minha saúde. No último sábado, fui submetido a uma cirurgia de retirada de lesão suspeita no cólon direito. O tumor foi identificado na realização dos exames que mencionei na última semana", disse Pelé. 

Otimista, o Rei afirmou que está acostumado a comemorar grandes vitórias ao lado dos fãs. "Vou encarar mais essa partida com um sorriso no rosto, muito otimismo e alegria por viver cercado de amor dos meus familiares e amigos."

Quatro dias depois, Pelé informou que se sentia um pouco melhor e estava ansioso para voltar a 'jogar'. "Enquanto estou por aqui, aproveito para conversar muito com minha família e para descansar. Obrigado novamente por todas mensagens de carinho. Logo mais estaremos juntos novamente!", garantiu. Não há previsão para ele deixar o hospital. Mas se tudo correr bem, ele poderá ir para casa mais perto do fim de semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.